7 tipos de maus Business Angels e como os identificar

Aprenda a distinguir os bons e os maus business angels
Foto: Pixabay

Quando se está a criar uma Startup e é necessário financiamento, é frequente recorrer às listas de Business Angels para tentar encontrar o investidor certo.

Os Business Angels são frequentemente profissionais incríveis que dão uma força positiva para o avanço do sector de startups, mas, com frequência, damos de caras com pessoas mais prejudiciais do que benéficas.

Há lições que é melhor serem evitadas, do que aprendidas da maneira mais difícil. Daí ter escrito este breve guia para o ajudar a identificar esses perfis e que lhe permitirá poupar algum tempo precioso.

Perfis de maus Business Angels e como identificá-los:

  • Out of Touch
  • O Conglomerador
  • O Tubarão
  • O Ovelha
  • O Obcecado num Exit Rápido
  • O Co-Fundador
  • O Hands-On
Qual o tipo de investidor anjo que se esconde por detrás do dinheiro?
Foto: rawpixel / Unsplash

1. O Out of Touch

Este Business Angel (BA) é possivelmente um gestor mais velho que teve uma grande carreira em Telco ou Banca de Investimento e sabe muito sobre Gestão, Supply Chain, Distribuição, Finanças, até RH, mas provavelmente nunca teve a sua própria empresa, muito menos uma empresa de tecnologia. Ele se esforçará para entender a dinâmica da criação e do lançamento de um produto online, um local de trabalho de tecnologia e uma plataforma de distribuição on-line e fornecerá conselhos fora do contexto de tecnologia e exigências agressivas devido ao seu perfil “líder” durante todo o processo.

COMO IDENTIFICAR?

Verifique o CV deste BA no Linkedin ou pergunte rapidamente qual é o ponto de vista dele sobre o seu segmento. Ele vai mostrar que ele não tem conhecimento do seu setor específico (e nem mesmo perto). Mantenha-se longe!

 

2. O Conglomerador

Encontrei investidores que parecem tentar construir um portfólio de empresas que se integrarão verticalmente. E existem depois “conglomeradores” de Media, desenvolvimento de software, outro faz contabilidade e assim por diante. Isso mostra que o BA está preocupado em reduzir o risco para as empresas, em vez de maximizar o crescimento com projetos impactantes e líderes inovadores.

COMO IDENTIFICAR?

Na primeira conversa, ele provavelmente vai falar sobre como será possível economizar custos ao juntar a sua empresa ao portefólio de empresas do investidor que disponibiliza serviços como desenvolvimento de software, contabilidade, consultorias várias, etc. Pode haver boas intenções, mas na verdade ele não terá a capacidade e foco especializado para maximizar os resultados da sua startup e investidores especializados que se poderão juntar mais tarde não apreciarão o facto de existir uma teia de fornecedores de um investidor.

Quando os business angels estão mais focados nos seus proprios negócios
Foto: Razvan Chisu / Unsplash

3. O Tubarão

Este é o investidor que lhe “venderá” os seus próprios sucessos (em negócios não tecnológicos) e que com ele e “sua equipe de BackOffice” você terá chances muito maiores de garantir acordos de distribuição, acesso a fábricas chinesas, media, etc. Este deslumbramento provoca confusão, mas no final de contas é fácil de entender que este historial não se aplica à tecnologia.

COMO IDENTIFICAR?

Zero experiências em tecnologia significam incapacidade de avaliar o seu potencial de mercado e do seu segmento. Ele adotará uma abordagem de negociação dura se achar seu negócio interessante, potencialmente pedindo um desconto devido ao seu historial comprovado de sucesso em investimento (em fábricas, produtos de retalho, etc.), em vez de uma abordagem colaborativa. Ele não é adequado para Startups, ele pertence ao negócio de reestruturação de negócios. Diga adeus!

 

4. O Ovelha

Esse investidor tem pouca autoconfiança e sabe que seu dinheiro é apenas dinheiro, então ele só vai acompanhar se as pessoas que realmente conhecem seu segmento de negócios investirem, isto porque tem um histórico de maus investimentos. Este investidor pode atrasar todo o seu processo até que outros invistam. Não conte com ele / ela.

COMO IDENTIFICAR?

Este investidor irá perguntar rapidamente quem já está se comprometendo com a ronda de investimento e se não houver nenhum nome forte ou reconhecido, ele pedirá educadamente para falar com os investidores A, B e C para ver se alinham. Este investidor é meramente financeiro e não aporta valor. De todos os maus investidores, este é aquele que pode fazer-lhe menos mal, mas pouco mais faz do que investir dinheiro pelos mesmos termos que o “smart money” de outros investidores.

 

5. O Obcecado num Exit Rápido

Se um BA aparenta nervosismo, pergunta em quanto tempo ele conseguirá um exit ainda antes de discutir uma term-sheet, é fácil perceber que será um investidor de curto prazo problemático e possivelmente um dos tipos de investidores que tentará encontrar formas de não “colocar todo o dinheiro logo”.

Um bom BA sabe que, na maioria das vezes, os cronogramas não são executados de acordo com o Business Plan e que é muito provável que haja a necessidade de muito mais tempo.

COMO IDENTIFICAR?

Um investidor que pergunta com que rapidez você será adquirido é ingénuo e causará problemas constantemente. Provavelmente tem pouca experiência e definitivamente não é smart money.

Quando o Business Angel condiciona o projeto
Foto: rawpixel / Unsplash

6. O co-fundador

Há alguns BA por aí que só colocarão (pouco) dinheiro no seu projeto se você fizer deles um cofundador no raciocínio de que as horas que eles vão colocar serão valiosas (digamos € / $ 200 / hora) convertidas em equity em troca de ajudar no fund-raising. E sim, este tipo de BA insistirá que isso é normal e perguntarão se viu o filme a “A Rede Social”, como foi o caso do Facebook e do Sean Parker. É um mau exemplo, que mostra que há pouco conteúdo.

COMO IDENTIFICAR?

Ele dirá que seu projeto é extraordinário e único e que ele gostaria de uma abordagem inovadora, para colocar “mais skin in the game” e menos dinheiro porque ele vai facilmente levantar dinheiro para a Startup. Este tipo de BA não é ético, é melhor evitar.

 

7. O Hands-On

Com muito mais dinheiro do que “O cofundador”, mas ainda mais incomodativo existe o “Hands On”. Este é o tipo que quer ser o presidente de todas as empresas investidas, “ajuda” a decidir as minúcias de cada decisão, reduzir custos com contratações mais baratas, propor outsourcing para a Índia e convocar reuniões de gestão em que ele tenta forçá-lo a obedecer à sua “sabedoria superior”, etc. Siga a sua intuição: permaneça independente.

COMO IDENTIFICAR?

Se não tem certeza se determinado investidor é deste tipo, ele provavelmente tem algumas startups investidas que pode facilmente contactar e pedir feedback sobre o investidor em causa. As referências de startups investidas, e de pessoas que estão no setor são fundamentais.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

eight + 4 =