A relação ambígua Empreendedor – Advogado

Advogado, o parceiro certo para o empreendedor

Por detrás de um negócio de sucesso está sempre um bom empreendedor acompanhado por um bom advogado. Saiba o que ter em conta quando procura um profissional do direito.

Empreendedores são problem solvers por natureza. Advogados são treinados para identificar a priori problemas que possam surgir durante os processos. Logo à partida são ‘peças de jogo’ completamente distintas. Contudo, o equilíbrio é uma das chaves para o sucesso, não só nos negócios como em tudo na vida.

‘Esperar’ para um empreendedor é o mesmo que perder uma oportunidade de negócio. Além de que, um empreendedor gosta de presenciar as suas ideias tornarem-se realidade o mais depressa possível. Foram muitos anos a estudar o conceito, a procurar investidores e, portanto, é necessário ‘fazer acontecer’ e de ‘ver as coisas a acontecerem’.

A relação de um empreendedor com um advogado é ambígua, isto porque, existe uma ideia negativa associada ao papel do Advogado. Por vezes, o Advogado é culpado pelo Empreendedor por atrasar o processo de constituição do seu negócio. Contudo, a pressa é inimiga da perfeição e, caso pretenda que o seu negócio cumpra todos os requisitos legais e normativos necessários evitando, assim, problemas que mais cedo ou mais tarde poderão vir a surgir no desenvolvimento da atividade empresarial, é importante recorrer à assessoria jurídica.

Portanto, o Empreendedor deve ter consciência de que os aspetos jurídicos devem ser avaliados em todas as etapas do seu negócio, pois a inobservância da dimensão legal pode acarretar prejuízos financeiros ou mesmo o insucesso do negócio.

Durante o processo de constituição de uma empresa existe uma série de nuances que devem ser estudadas e implementadas. A assessoria jurídica surge assim como uma orientação para o seu negócio. Mesmo tratando-se de empresas de pequena dimensão, existe sempre a possibilidade de surgirem inúmeras questões legais logo nos primeiros anos de vida. Um Advogado ajuda o Empreendedor a entender quais as opções disponíveis e quais as melhores decisões a tomar.

Para isso, é necessário escolher o Advogado certo para o seu negócio. Mas como?

Procure as qualidades certas

Antes de procurar um Advogado o Empreendedor deve ter em consideração a sua personalidade. Deve procurar num advogado qualidades que vão de encontro com os seus valores pessoais.

Ao longo de todo o processo é necessário que ambos estejam em sintonia relativamente aos objetivos do negócio, por forma a criar um envolvimento e um compromisso para com o objetivo final. Para além de ter conhecimentos técnicos necessários é importante que o Advogado seja focado nos objetivos e lhe transmita segurança. Por outro lado, o Empreendedor necessita igualmente de um Advogado que esteja constantemente atualizado relativamente à área do direito em questão e, ao nível pessoal, que seja um indivíduo agradável com quem o Empreendedor se sinta à vontade para partilhar as suas dúvidas e receios. O Advogado tem de estar disposto a comunicar de forma clara para que o Empreendedor possa determinar como proceder em qualquer situação. Além disso, um Advogado ideal persegue o seu objetivo não deixando de ter uma vertente humana apesar da sua conduta competitiva.

Amigos ficam de fora

No mundo dos negócios são criados diversos vínculos afetivos e, por vezes, os Empreendedores recorrem a alguém conhecido para tratar dos seus assuntos profissionais. No entanto, criar um negócio ou orientar o negócio durante as suas várias etapas é um processo bastante delicado e tenso pelo que, não é aconselhável recorrer a amigos devido à relação de proximidade.

Durante todo o processo, o Empreendedor terá de tomar decisões difíceis sem se preocupar com os sentimentos do seu Advogado. É necessário que o Advogado seja uma figura imparcial durante todo o processo e que esteja ao lado do Empreendedor apenas para apoiar e guiar o seu negócio. A última palavra deve ser sempre a do Empreendedor.

Recomendações

Pedir recomendações pode ser uma moeda de duas faces. Há Empreendedores que gostam de consultar Advogados dos quais já possuem boas referências e/ou que são conhecidos no mercado. Por outro lado, certos Empreendedores gostam de investigar o mercado e estudar qual a melhor opção para além das opiniões recebidas. Normalmente os Advogados que já possuem nome no mercado cobram honorários muito elevados o que, para uma empresa a iniciar a sua atividade, acaba por ser dispendioso. Além de que, cada caso é um caso e o que para uns foi uma boa experiência, para outros pode não ser.

Portanto, tudo depende do que o Empreendedor procura e da sua personalidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

4 + 10 =