Caroline Prüfer: “Mais do que dinheiro é preciso investir tempo”

O exchange teve o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian e resultou de uma parceria entre a Plataforma para a Educação do Empreendedorismo em Portugal (PEEP) e a Bagabaga Studios e o resultado desse projeto é agora exposto online num conjunto de testemunhos de mulheres que conseguiram ‘dar a volta’ tornando-se empresárias.nParte desse trabalho fica revelado nos testemunhos de nove projetos realizados por mulheres empreendedoras, como, por exemplo Caroline Prüfer, brasileira, 35 anos, a residir em Portugal desde 2008, empresária.

Para arrancar com uma empresa de serviços, Caroline reconhece que, mais do que dinheiro, o tempo é o principal investimento. A dedicação, a vontade e o empenho pessoal dos profissionais são o que fazem a diferença. Para se ter sucesso, defende, é preciso conhecer o mercado e direcionar o rumo da empresa em função das necessidades e não apenas de uma paixão.

n

nA PEEP – Plataforma para a Educação do Empreendedorismo em Portugal é uma Organização Não-Governamental para o Desenvolvimento (ONGD), que tem como missão promover o desenvolvimento e a implementação de programas de apoio à educação e formação para o empreendedorismo, através de projetos de investigação e capacitação, e do acompanhamento do processo de desenvolvimento de políticas públicas. Os vídeos foram realizados pela produtora Bagabaga Studios.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorDentro de 5 anos o Facebook será só video
Próximo artigoBrexit – E agora Europa?
O Empreendedor é um projecto de empreendedorismo colaborativo que pretende desenvolver e testar novas formas de cooperação entre indivíduos e organizações ligadas ao empreendedorismo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

nine − three =