Comportamento em viagens aéreas

Viajar de avião, além de cansativo, pode chegar a ser um exigente desafio, que requer grandes doses de paciência e calma: enfrentar longas filas e procedimentos antipáticos, demoras, atrasos e cancelamentos de última hora…

Em todos os procedimentos nos aeroportos, respeite horários, filas e prioridades e cumpra escrupulosamente todas as medidas de segurança que lhe forem exigidas, mesmo aquelas que não são agradáveis e com as quais não concorda.

Prepare-se para os inevitáveis atrasos, por exemplo tendo todos os dispositivos eletrónicos carregados, um livro e/ou revistas, água e alimentos ligeiros.

Não inicie, nem alimente, nenhuma discussão ou diálogo agressivo porque, efetivamente, essa atitude não vai resolver nada. Não ameace, não intimide, não seja grosseiro.

Respeite os outros passageiros. Por exemplo, sabendo de antemão que vai usar a casa de banho com frequência, opte por um lugar de coxia e não de janela.

Após subir a bordo, procure o respetivo lugar e não permaneça de pé no corredor, nem o obstrua com os volumes que traga, impedindo a passagem dos demais passageiros. Arrume de imediato a bagagem de mão. Trate todo o pessoal de bordo com educação e gentileza.

Mantenha-se no respetivo espaço, não invadindo o alheio: numa fila de três lugares, o passageiro sentado à janela usa o braço da cadeira junto à janela; o passageiro sentado na coxia usa o braço da cadeira do lado do corredor e o passageiro ao centro usa os restantes dois. Não se debruce sobre o passageiro que viaja à janela para ver a vista ou fotografar.

Grandes jornais ou mapas não são indicados para ler na cadeira de um avião, dada a exiguidade do espaço: opte por revistas ou livros de menor dimensão, nunca espreitando sobre o ombro do passageiro do lado para ver o que este esteja a ler.

Não imponha conversa ao vizinho, pois nem todos procuram fazer novos amigos durante um voo. Mantenha baixo o som de qualquer aparelho eletrónico que use ou da música que ouça.

Seja particularmente cuidadoso com a higiene pessoal, porquanto é desesperante permanecer longas horas perto de alguém que emana odores desagradáveis. Igualmente se recomenda viajar com roupa e calçado confortável (o que não é sinónimo de fato de treino e chinelos).

Beber com moderação e comer com boas maneiras são atitudes sinónimas de bom senso num espaço, que claramente, ao fim de um par de horas, se torna quase claustrofóbico. Não recline a cadeira abruptamente e jamais o faça durante as refeições.

A discrição ao conversar é fundamental e, se utilizar um computador portátil, considere que o ecrã pode ser facilmente visto pelos passageiros ao lado ou atrás. Não permaneça na casa de banho por longos períodos e respeite as mais elementares condições de higiene.

Viajando num contexto profissional, não use vestuário muito informal (jeans e t-shirt, por exemplo), mas sim algo adequado que permita assistir a uma reunião na eventualidade da bagagem se extraviar. Uma hipótese para prevenir eventuais dificuldades desta natureza é transportar uma muda de roupa na bagagem de mão.

Por fim, considere não assumir um comportamento arrogante, pois ninguém é melhor do que ninguém e os frequentes incómodos inerentes a uma viagem aérea afetam todos por igual. Do mesmo modo, não exija tratamentos privilegiados ao pessoal de bordo. Bom senso, paciência e serenidade não resolvem tudo, mas ajudam muito.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorA Importância do Caminho
Próximo artigoGrandes empresários que foram grandes brasileiros
Cristina Fernandes
Profissional de Comunicação, Protocolo e Etiqueta, Secretariado e Organização de Eventos. Desenvolve projectos de formação e consultoria em diversas organizações, públicas e privadas, em Portugal, Angola e Brasil. É autora do livro “Manual de Protocolo Empresarial”, editado em Outubro de 2014 pela Universidade Católica Editora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

5 × five =