Empreender com Startups não é apenas questão de ter boas ideias

Era um dia de consultoria como os outros, em que a grande esperança de alguém era termos a ‘grande ideia’! Para que entenda melhor, eu explico a situação: Era uma mulher, dentista, que depois de passar algum tempo em Itália, descobriu que sua grande paixão era a moda. Enquanto lá esteve fez cursos e aprendeu muito sobre o assunto, mas chegou a hora de voltar.

Ao regressar ao Brasil, percebeu que as possibilidades de trabalho não era nem parecidas com o que ela esperava, porém queria continuar no país. A solução? ‘Vou criar algo diferente, quero trazer uma novidade para o mercado.’ E agora?

Aqui muitas pessoas entram na grande dificuldade. A ponte entre as ideias e a realidade é um dos caminhos mais intrigantes que conheço. Quando fiz a primeira reunião para ajudá-la, ela veio com algumas outras pessoas para, em conjunto, encontrarem ideias e também trazerem opiniões que pudessem agregar ao trabalho. A primeira coisa que uma delas disse foi: ‘estou louco para ir às ideias!’

‘IDEIAS EM AÇÃO MUDAM REALIDADES, NÃO APENAS IDEIAS.’

Nessa altura eu joguei uma ducha de água fria – e aqui você entende o foco deste recado – dizendo: ‘não, na verdade o que procuramos é um ótimo problema, as ideias serão um processo posterior que só terá sentido se encontrarmos esse objetivo’.

UM TAPA NO SENSO COMUM

Grande parte das pessoas que procura empreender está alucinada para encontrar uma ideia, só que ótimos negócios surgem como respostas a bons problemas, coisas realmente relevantes.

A SUA IDEIA SENSACIONAL NUNCA VENCERÁ UMA OUTRA, AINDA QUE VULGAR, MAS QUE EFETIVAMENTE RESOLVE UM PROBLEMA.

Esse é o fato!

Portanto, esqueça essa ‘caça ao tesouro’ da melhor ideia e procure primeiro encontrar um problema grande, doloroso, chato, que incomode muitas pessoas, e que resulte numa boa possibilidade de mercado para resolver.

Num desses dias, falando com o João Kepler, ele disse: ‘a primeira coisa que quero saber quando alguém vem pedir investimento é – Qual é o problema?’ Antes mesmo da ideia!

PERCEBA A LÓGICA

Isso é óbvio. O empreendedorismo normal e o Empreendedorismo de Alto Impacto (Startups) surgem para resolver problemas. Então, pare de ficar na loucura de encontrar ideias e tente encontrar bons problemas.

Na consultoria o que aconteceu foi exatamente isso, ficamos quase 70% do tempo debatendo e buscando os melhores problemas, depois o processo das ideias foi muito mais tranquilo e consistente.

Fica a dica e vá a caça.

Este vídeo pode ajudar você na hora de desenvolver o seu negócio:

COMPARTILHAR
Artigo anteriorO Incentivo da ‘Semente’
Próximo artigo‘Made of Lisboa’ é a marca empreendedora da capital portuguesa
Bruno Perin
Bruno Perin, empreendedor, consultor, palestrante e escritor. Autor do livro – A Revolução das Startups. Pioneiro na combinação dos conhecimentos em Startup, Empreendedorismo, Marketing e Comportamento Jovem alinhado a Neurociência. Busca das formas mais diferentes, malucas e inusitadas possíveis desenvolver pessoas e negócios que façam a diferença no mundo, de jeito divertido, valorizando a vida e o agora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

2 × one =