O ingrediente secreto das ideias inovadoras de sucesso

O ingrediente secreto do sucesso
Foto: Pixabay

Não sei se é o seu caso, mas eu acredito que a maioria das pessoas é fã do famoso Chapeleiro Maluco, o personagem da obra – Alice no País das Maravilhas. Ele tem uma frase memorável: ‘DIZEM QUE PARA SOBREVIVER É PRECISO SER UM POUCO LOUCO, O QUE POR SORTE EU SOU!’ Lembrei-me disso porque foi justamente a falta dessa loucura que tenho visto hoje na evolução das entidades, empresas e novos negócios.

O MUNDO CAÓTICO AINDA ESTÁ SIMPLES, POR ENQUANTO…

  • Você acha que o mundo está doido, com muitas oportunidades, a ponto que mal você sabe de uma novidade já surge outra?
  • Você acredita de fato que o mercado está tão competitivo que a cada dia pode ter um novo concorrente transformando seu modelo de negócio em nada?
  • Você acredita que podem estar surgindo novos competidores com outras formas de fazer o negócio em realidades completamente diferentes da sua, o que deixaria a briga muito mais insana?
  • Você acredita que tem tanta gente apontando novas possibilidades que nem sabe qual seguir?

Você está certa(o)!

Tudo isso é tão inquestionável que até mesmo a pessoa mais lunática e distraída do mundo iria concordar, no entanto, a única certeza é que isso não só não vai mudar na verdade, como ainda vai ficar bem PIOR.

‘O MERCADO DINÂMICO DE HOJE SERÁ CONSIDERADO UMA PEQUENA CALMARIA DAQUI A MUITO POUCO TEMPO.’
Estamos ainda nos adaptando a essa nova realidade de um Empreendedorismo de Alto Impacto – Startups – mais dinâmico, onde são poucas as pessoas que conseguem compreender essa nova realidade e sabem como transformar ideias inovadoras em negócios consistentes, de uma forma rápida, ágil e assertiva.

No entanto, tem MUITA gente interessada nisso.

Faça a matemática simples então: Se já está essa loucura, e a velocidade disso só aumenta, então, no futuro mais pessoas terão a habilidade de agitar as coisas. O que é que você acha que vai acontecer?

O PERIGO DA LÓGICA PASSADA

Se você tivesse que fazer uma aposta agora sobre a sua carreira e está com um pouco de medo, insegura(o) em relação ao futuro e com os recursos limitados – como seria essa aposta?

Possivelmente ela se embasaria no passado, nos padrões que você conhece. O foco seria diminuir a chance de erro.

A maior parte das entidades, empresas e tantos players que fazem parte desta dinâmica do mercado estão exatamente pensando o mesmo agora – ‘O que fazer? Qual será a nossa aposta?’

Tudo mudou muito e nós não sabemos nem o quanto ainda vai mudar mais, então, ‘como vamos proceder frente a isso?’

Infelizmente, o primeiro passo tem sido exatamente analisar o que já deu certo, usando os padrões de medida do passado.

‘A LÓGICA QUE DEU CERTO NO PASSADO APENAS GARANTIU QUE HOJE VOCÊ ESTEJA NO PRESENTE, MAS DE FORMA ALGUMA PODE LHE DAR CERTEZA SOBRE O FUTURO.’
Essa lógica pode ser muito perigosa, quer pela sensação de conforto que dá, ao esperar resultados que um dia foram alcançados por essa atitude, quer por justamente estar fazendo o que deu certo noutra realidade.

INSENSATEZ É PLANTAR O FUTURO

É quase uma ofensa alguém lhe dizer – Como você é insensata(o)! Mas nesse momento, será que é mesmo?

Quando olhamos para os novos negócios modelos de negócio que deram certo, normalmente ficamos espantados com a genialidade – ‘Nossa, que ideia sensacional! Nossa quanta visão! Que espetáculo de percepção e coragem!’

Pois, mas nos esquecemos que nos primeiros dias elas foram ideias insensatas.

‘OS NEGÓCIOS QUE GUIAM O MUNDO DE HOJE, NO INÍCIO FORAM CHAMADOS INSENSATOS, LOUCOS.’
Apesar de gostarem de números – matemática e economia – que por sinal amam padrões, são aqueles que fogem do que é esperado que criam o futuro. Depois é fácil achar um jeito de justificar o que aconteceu, mas ninguém o consegue fazer até que aconteça. É a lógica da não lógica.

  • O que você poderia fazer hoje que seria um bocado insensato, mas que no fundo você acredita?

O que o seu mercado não espera de você?

São perguntas que deveriam ter grande força na sua estratégia de posicionamento de mercado – e não só – e do que poderá fazer.

Plante os primeiros pensamentos insensatos para colher depois as inovações disruptivas que olhamos com genialidade um tempo depois.

‘SABEDORIA É RESPEITAR OS LIMITES CERTOS. OUSADIA É NÃO RESPEITAR OS LIMITES ERRADOS.’

Veja neste vídeo como validar a sua ideia de negócio:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

eighteen − 2 =