Processos de Coaching Contínuo nas Organizações Futuras

o coaching nas organizações
Foto: Pixabay

Os gestores e líderes de organizações futuras serão os responsáveis pelas grandes mudanças e direção destas organizações nos mercados competitivos, assim como de prepararem e desenvolverem novos lideres, de diferentes gerações e culturas.

Estes futuros gestores e líderes têm agora o grande desafio de desenvolverem as suas próprias skills de coach para depois aplicarem os processos de coaching contínuo nas suas equipas.

Perante estes pontos fundamentais com que se deparam as organizações no futuro, é de realçar que um coach só faz coaching se já iniciou em si o seu autoconhecimento ou, se estiver genuinamente predisposto a fazer esse desenvolvimento.

Um gestor ou líder que é coach sabe identificar e elevar o potencial de cada pessoa, incentivando em cada um o seu autodesenvolvimento, escutando e ensinando, partilhando responsabilidades, orientando pessoas e retendo talentos.

É necessário que as equipas atuais obtenham constantemente novos skills de agilidade, de mobilidade, de colaboração, de cultura, e de resultados. Obter o foco no coaching contínuo e no desenvolvimento de pessoas é, por isso, algo extremamente importante para as organizações.

Existe, assim, a necessidade dos atuais gestores e líderes adotarem o papel de coach a tempo integral em prol das avaliações esporádicas às suas equipas. Por isso, o desenvolvimento de lideranças deve ser ampliado de forma a ser criada uma disciplina contínua de feedback, coaching e colaboração de equipas com reflexos dentro das organizações futuras.

Existe tecnologia a auxiliar também estes processos, com metodologias próprias que verificam a correlação entre o coaching e o engagement das equipas, podendo os resultados serem mostrados e aferidos no imediato.

Neste sentido, é necessário que as empresas tenham líderes formados e certificados em coaching profissional, com acesso a supervisão externa, e que sejam desenvolvidos de forma contínua com programas específicos de coaching que envolvam a cultura da empresa e a sua estratégia.

O coaching que seja estratégico é o mais adequado às organizações futuras. Uma metodologia de empowering de pessoas, a par de um forte engagement, com a cultura interna orientada pela estratégia da organização, com modelos dinâmicos e auxiliados através de plataforma tecnológica, com medição de resultados contínuos que atuam nas decisões de forma eficaz e imediata.

Este acompanhamento constante às equipas e à sua performance é alinhado entre os pares, para um desenvolvimento crescente com a verificação de resultados, sejam eles de vendas, de suporte, de consultoria, ou outros.

O coaching desenvolve as competências indicadas pelas tendências e exigências de mercado, onde se destacam, a resolução de problemas, a criatividade, a gestão de projetos, a escuta, a tomada de decisão e a ética. Estas são as competências necessárias para os gestores, lideres e equipas nas organizações futuras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

one × three =