Academia Ubuntu: Liderar para Servir

O empreendedorismo é o acto de empreender, ou seja, o acto de resolver um problema ou uma situação complicada. Alguém, com determinadas características, ao observar o mundo que o rodeia, deteta questões difíceis que precisam de uma resposta, de uma solução. Usando a sua criatividade, esse alguém, apresenta soluções que respondam às necessidades dessa situação e concretiza-as.

Em todas as esferas da sociedade, existem empreendedores: pessoas que fazem a diferença, que põem a ‘mão na massa’ e levam a bom porto as suas ideias. Mas, por vezes, encontramos pessoas com garra, com sonhos, com potencial de liderança e empreendedorismo que não têm as ferramentas técnicas necessárias para concretizarem os seus projetos, e a sociedade acaba por perder agentes potenciadores de mudança. Foi neste sentido que surgiu a Academia Ubuntu um projeto de capacitação de jovens com elevado potencial de liderança, provenientes de contextos de exclusão social ou com aptidão para trabalhar nesses contextos, com o objetivo de poderem vir a desenvolver projetos de inovação e empreendedorismo social ao serviço da comunidade.

A Academia Ubuntu é uma iniciativa do Instituto Padre António Vieira e tem o patrocínio da Fundação Calouste Gulbenkian, Fundação Montepio e da Lipor. Recebe apoio de outras instituições e empresas como, por exemplo, o IADE, a Everis, a Aprender e Agir, a Orquestra de Câmara Portuguesa, etc. Sendo a avaliação feita pela Universidade Católica Portuguesa.

Estando já na 3.ª edição, funciona em Lisboa e no Porto, seguindo o conceito de educação não formal, durante um período de dois anos, distribuídos por seminários de liderança, desenvolvimento pessoal e criação/ desenvolvimento de um projeto de empreendedorismo social. Entretanto, também já arrancou, na Guiné-Bissau, a 1.ª edição.

Para que percebam, um pouco mais, o espírito desta Academia, o termo africano Ubuntu significa ‘Eu sou porque Tu és’; Eu só posso ser uma Pessoa com as outras Pessoas. E faz-se acompanhar dos conceitos de acolhimento; respeito; entreajuda; partilha; comunidade; cuidado; confiança; generosidade, essenciais para o empreendedorismo social. Como inspiradores, os participantes contam com os exemplos de vida de Nelson Mandela, Desmond Tutu, Martin Luther King, Mahatma Gandhi, Aung San Suu Kyi, Madre Teresa de Calcutá, o nosso fantástico Aristides de Sousa Mendes, bem como Rui Marques, o mentor do projeto.

Se ficaram curiosos, sintam-se convidados a assistir às apresentações.

Bem hajam!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

16 − fourteen =