Estarão os empreendedores a sacrificar demasiado?

De um lado, os seus casos de sucesso, a adrenalina de cada novo cliente angariado, a satisfação de ver crescer o seu negócio. Do outro, a falta de tempo para a família, as noites mal dormidas e o peso da responsabilidade. No momento de fazer o balanço, o que mais pesa na sua vida: os objetivos atingidos ou os sacrifícios suportados?

Muitos empreendedores chegam a um ponto em que sentem que o preço a pagar pelo sucesso do seu projeto é demasiado alto. Depois de um início pleno de entusiasmo, as oportunidades sucedem-se e é natural que queira agarrar todas elas. Começa então a sentir que não tem mãos a medir, estende o seu horário de trabalho e, quando dá por isso, deixou de ter tempo para a família, de fazer exercício, de dormir horas suficientes, de ter dias de férias e até mesmo fins de semana.

Se começa a sentir-se a sufocar por baixo das suas ambições, se a disciplina autoimposta está a reflectir-se sobre a sua saúde, pode estar na hora de pensar que nem sempre o sucesso que temos está diretamente relacionado com o número de horas que trabalhamos. Será possível que desacelerar, ter mais tempo para relaxar, pode contribuir para melhorar o nosso negócio? Se admite a possibilidade, diz Phil Drolet, faça um teste de um mês. Quem sabe o que pode acontecer?

Parar de obcecar sobre o volume do seu trabalho e, tal como fazem os artistas, concentrar-se sobre a inspiração que obtém e a qualidade do que produz, pode ter resultados inesperados no desenvolvimento do seu projecto.

O Verão está a chegar. Talvez seja o momento para se libertar do stress, da pressão, da discicplina, e deixar fluir. Aceita o desafio?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

sixteen − 3 =