Fundação Amélia de Mello lança biografias de grandes gestores portugueses

Foto: Editora Guerra e Paz

Fundação Amélia de Mello, em parceria com a Nova School of Business & Economics (Nova SBE), criou uma coleção de biografias de grandes gestores portugueses que tem por título «Histórias de Liderança». A publicação está a cargo da editora Guerra e Paz e a distribuição inicia-se este mês de outubro com o lançamento das duas primeiras biografias, a que se seguirão mais sete novos títulos, em 2022.

“Histórias de Liderança”, a primeira coleção dedicada a gestores nacionais, inicia-se com um lançamento duplo, com um livro dedicado a “Luís Barbosa: Um Gestor com Alma de Artista” e outro que relata o percurso de “Vístulo de Abreu: O Primeiro Gestor Moderno de Portugal”. Estas obras são fruto de pesquisa e de múltiplas entrevistas com os biografados e muitas figuras que com eles conviveram, juntando também relevante acervo fotográfico.

Luís Barbosa: Um Gestor com Alma de Artista 

O primeiro volume da coleção de biografias de grandes gestores retrata a vida e obra de Luís Barbosa, antigo ministro em governos da Aliança Democrática e fundador do CDS. Com a autoria do jornalista Filipe S. Fernandes e do historiador João Ferreira o livro traça o percurso do gestor do Grupo CUF para a política, tornando-se um dos fundadores do CDS e ministro em governos da Aliança Democrática, do pós-25 de Abril. O seu papel na reconstrução do Grupo Mello ou da gestão financeira de grandes projetos culturais, como o Teatro Nacional de São Carlos e a Expo’98, até a Cruz Vermelha Portuguesa.

«Quando chego a um sítio e pergunto “quem manda aqui?”, se ninguém se acusa, mando eu.» Luís Barbosa assumiu-se, desde sempre, como um líder, como alguém que olha a gestão como uma forma de servir a sociedade e fazê-la avançar. 

Vístulo de Abreu: O Primeiro Gestor Moderno de Portugal 

Seja na liderança empresarial do Grupo CUF, na presidência da Renault Portugal, ou da Gattel, empresa responsável pela construção da Ponte Vasco da Gama, Vístulo de Abreu é considerado o primeiro dos gestores modernos em Portugal por ter mudado, no final da década de 1960, a orientação da CUF, da produção para o mercado e do produto para o cliente, pela primeira vez numa empresa portuguesa, com o apoio da consultora McKinsey.  O livro é assinado por Filipe S. Fernandes e resulta de várias entrevistas e vasta pesquisa bibliográfica. A obra apresenta-nos a história de um dos «pais» da gestão moderna e do primeiro e único presidente executivo da CUF que não pertencia à família Mello.

As duas obras que inauguram a coleção «Histórias de Liderança» da Fundação Amélia de Mello, terão o seu lançamento oficial no dia 2 de novembro, às 18h00, no campus da Nova SBE, em Carcavelos, num evento que contará com a presença dos dois biografados, além dos autores, e dos responsáveis da Fundação, da Nova SBE e da editora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

three − 1 =