ISCTE lança Pós-Graduação em Programação em parceria com a Academia de Código

ISCTE lança posgraduação de código
Imagem de simplu27 por Pixabay

O ISCTE anunciou a oferta de uma Pós-Graduação em Programação. A <Code for All_ISCTE> é uma parceria com a Academia de Código: startup portuguesa de impacto social que possui 96% de empregabilidade de entre os seus mais de 500 programadores formados. As candidaturas para o próximo ano letivo já estão abertas e terminam a 26 de Agosto.

A <Code for All_ISCTE> é a nova Pós-Graduação do ISCTE e, assim como os habituais bootcamps da Academia de Código, tem a duração de 14 semanas em tempo integral (três meses e meio). Neste curso de programação full-stack são ensinadas as linguagens de Java e JavaScript, as mais procuradas no mercado de trabalho, adaptadas a um método de ensino prático.

Esta primeira edição tem início marcado para dia 9 de setembro (termina a 13 de dezembro) e prevêem-se três edições por ano letivo – uma a começar em setembro, outra em janeiro e, por fim, em abril, cada uma com 25 vagas para licenciados de qualquer área de ensino.

As candidaturas são gratuitas e podem ser feitas em www.academiadecodigo.org/iscte. O processo de seleção é feito pela Academia de Código, com quatro etapas: um curso inicial de Ciências da Computação online, um questionário online, um desafio e um dia workshop presencial. Foi ainda desenvolvido um processo de seleção específico para esta parceria, adaptando as fases presenciais para acolher os estudantes que não residem em Lisboa atualmente.

A Pós-Graduação tem um valor de 7.500€ para alunos e ex-alunos da instituição e para os demais candidatos 8.000€. Há para todos os alunos, condições especiais de crédito estudantil com a Caixa Geral de Depósitos.

“Esta pós-graduação é mais um exemplo da capacidade de inovação do ISCTE na resposta concreta aos desafios da sociedade. Na mesma linha, vamos ter, já no ano letivo de 2019/20, uma disciplina de Ciência de Dados, que será oferecida em todas as licenciaturas, para que os estudantes das diversas áreas tenham a oportunidade de aprender a manusear nos seus domínios disciplinares a nova competência fundamental que é Ciência de Dados”, afirma Maria de Lurdes Rodrigues, Reitora do ISCTE.

Segundo a Academia de Código os seus bootcamps têm 96% de empregabilidade e são uma porta a todos os licenciados que queiram aumentar as suas competências ou vir a integrar um mestrado de Engenharia Informática com os 30 ECTs que virão a adquirir.

“A Academia de Código quer ser a solução para todos aqueles que procurem um trabalho imediato em Programação ou aumentar o seu currículo com essa competência.”

Também com inscrições abertas a partir de hoje, os campus de Lisboa, Fundão, Ilha Terceira e Porto têm bootcamps idênticos, de programação full-stack, que ensinam Java e JavaScript em 14 semanas e a qualquer pessoa desde que maior de idade, com conhecimentos de inglês e em condição de desemprego, ou disponibilidade total. Todas as informações práticas e soluções de financiamento disponíveis em applyto.academiadecodigo.org.

Já passaram pela Academia de Código mais de 500 “mentes brilhantes no desemprego”, como diz a startup que desde 2015 já desenvolveu mais de 30 bootcamps intensivos de programação. Atualmente 96% já são programadores e no conjunto contam uma média salarial líquida de 1.150€, de primeiro trabalho na área.

“Queremos formar cada vez mais programadores e acreditamos estar a construir as soluções acertadas.” João Magalhães, CEO e cofundador da Code for All (holding da Academia de Código e ubbu).

Depois destes bootcamps que ensinam desempregados de qualquer área profissional ou grau de escolaridade, a Academia de Código vem aproximar-se agora dos licenciados “que procurem por um complemento com futuro, numa área com 0% de desemprego”, remata João Magalhães.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

3 × 1 =