Lisbon Challenge’17 abre candidaturas

As inscrições para a edição de 2017 do Lisbon Challenge estão abertas até 15 de julho. Este programa internacional de aceleração está orientado para startups de base tecnológica, e as empresas selecionadas recebem 10 mil euros e um programa de formação de 3 meses.

O Lisbon Challenge foi considerado o 2º acelerador mais dinâmico da Europa pela Fundacity, e é também um dos mais prestigiados e intensos programas internacionais para startups que queiram focar-se no desenvolvimento e validação do seu produto.

O programa tem a duração de 10 semanas e a principal novidade para este ano á a mudança para um formato de acelerador associado a um fundo de investimento. Assim as 10 startups selecionadas vão assim receber logo à partida 10 mil euros, em troca de 1,5% do seu capital, sendo este montante assegurado pela sociedade de capital de risco LC Ventures.

‘Desde o início do programa que o objetivo de ter um acelerador associado a investimento estava nos nossos planos. Sentíamos no entanto que o ecossistema ainda não estava maduro a esse nível, pois não havia deal flow suficiente, nem investidores sofisticados, disponíveis para investir ativamente em startups, mas o ecossistema evoluiu bastante, e parece-nos estar na hora de dar este passo’, salienta Pedro Rocha Vieira, Co-Fundador e CEO da Beta-i.

O Lisbon Challenge procura projetos de base tecnológica nas áreas de machine learning, inteligência artificial, big data, internet of things, telecomunicações, retalho, indústria 4.0 e mobilidade.

Depois de uma primeira triagem, serão escolhidas até 30 startups para um ‘bootcamp’, com a duração de uma semana e terá lugar no início de setembro. Será a partir daí que serão selecionadas até 10 startups para o programa de aceleração, que tem lugar ao longo de 10 semanas, e que vai decorrer entre 25 de Setembro e 7 de Dezembro.

O Lisbon Challenge é um programa de aceleração de startups desenvolvido pela Beta-i que ao longo das suas sete edições apoiou 185 startups, de 28 países. As equipas que passaram por este programa recolheram um total de 54 milhões de euros de investimento, sendo que 4 delas entraram no YCombinator, outras 4 no TechStars e 2 no Seedcamp.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

one × 4 =