Maioria dos CEOs não valoriza o papel dos diretores de tecnologia

Foto por ThisisEngineering RAEng no Unsplash

Segundo um estudo do IBM Institute for Business Value, 61% dos CTOs consideram o seu trabalho fundamental para o sucesso das organizações. Em comparação, apenas 39% dos CEOs inquiridos consideram o papel dos CTOs crucial para a empresa.

O IBM Institute for Business Value (IBV), da IBM, apresentou o estudo “A revelação do CTO”, que recolheu a opinião de 2.500 Chief Technology Officers – CTOs – de 29 indústrias diferentes em 45 países. O estudo destaca o papel, cada vez mais importante, que estes profissionais estão a ter dentro de empresas em todo o mundo.

A ascensão do CTO está a influenciar radicalmente um maior sentido de responsabilidade em torno das decisões tecnológicas, da rapidez da inovação e da descoberta de novas soluções. Além disso, os CTOs estão também a promover cada vez mais uma filosofia de cocriação e parcerias impulsionadas por valores comuns e normas abertas.

No entanto, apesar de 61% dos CTOs entrevistados acreditarem que o seu trabalho terá um papel crucial nas empresas nos próximos 2-3 anos, pelo contrário, apenas 39% dos CEOs reconhecem a importância do trabalho do CTO e, se os CIOs (Chief Information Officer) forem consultados, 49% deles consideram crucial o papel do diretor de tecnologia.

apenas 39% dos CEO reconhecem a importância do trabalho do CTO

Embora o inquérito reflita que os CIOs e os CTOs comunicam e colaboram continuamente em apenas 45% dos casos, o estudo do IBM Institute for Business Value sugere que esta relação precisa de melhorar para promover uma cultura de inovação. As organizações consideram que a colaboração entre estes dois perfis implica um aumento da margem operacional. Concretamente, mais 20% em empresas com um retorno acima da média dos seus investimentos em tecnologia, mais 26% em negócios com maior maturidade na cloud, IA, automação e segurança e 36% em organizações com maior agilidade e eficiência na sua gestão de dados, governação e resiliência.

Além disso, as empresas em que o CTO e o CIO colaboram numa estratégia tecnológica em que são combinados processos, equipamentos, tecnologia, inovação, colaborações através de dados, integração e orquestração, e têm também uma elevada maturidade tecnológica, eficácia tecnológica e ROI tecnológico, mostram um aumento dos benefícios financeiros mais elevados até 39%.

Foto por ThisisEngineering RAEng no Unsplash

Tipologias e desafios dos CTOs

De acordo com o estudo do IBV, os CTOs consideram que os maiores desafios profissionais que enfrentam são a complexidade organizacional (44%), seguidos por constrangimentos regulamentares (43%), restrições de arquitetura e sistemas (39%), problemas de cibersegurança (38%) e resistência dos trabalhadores à mudança (35%).

Finalmente, o estudo do IBM Institute for Business Value aprofunda os três tipos de CTOs que identificaram:

O responsável pela tecnologia

Representa cerca de 40% dos inquiridos e são encorajados a identificar e incorporar conhecimento e inspiração de fora da organização. Estes CTOs geralmente descrevem-se como integradores organizacionais e ecossistémicos.

O perito operacional

Este tipo de CTO é encarregue de construir uma estratégia de pensamento futuro de dentro para fora nas organizações. Os peritos operacionais procuram formas de que as novas tecnologias possam aumentar o valor dos seus investimentos existentes.

O herói híbrido

Os CTOs chamados “heróis híbridos” são aqueles que realizam funções CTO, mas também CIO com uma função comercial muito marcada.

CTO estão a promover, cada vez mais, uma filosofia de cocriação e parcerias

Para todos eles, os especialistas da IBM desenvolveram uma série de recomendações para o futuro. A primeira é que exerçam um modelo de liderança responsável onde vão além do seu papel relacionado com a tecnologia e cultivem uma cultura inclusiva.  

Em segundo lugar, recomendam que vislumbrem e invistam num futuro visionário onde antecipem oportunidades e reconheçam o potencial da tecnologia e, por último, incentivam os CTOs a procurar oportunidades com parceiros com princípios que lhes permitam desencadear a criatividade e desenvolver competências. 

Em suma, o mundo do CTO é totalmente diferente do que era há uns anos atrás e, para manter essa posição de liderança, têm de compreender as empresas em que trabalham, a tecnologia em mudança e como ligar as peças dentro das empresas.

O estudo foi realizado pelo IBM Institute for Business Value (IBV), um serviço de pesquisa que fornece insights de negócio relacionados com as áreas de tecnologia e negócios, combinando a experiência dos pensadores da indústria, os principais académicos e especialistas em assuntos com dados globais de investigação e desempenho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

eleven − 5 =