Maioria dos portugueses planeia a sua vida financeira

a literacia financeira dos portugueses
Imagem de analogicus por Pixabay

De acordo com estudo Observador Cetelem Literacia Financeira mais de metade dos portugueses mantém um bom controlo da sua vida financeira através de hábitos como a realização de um orçamento familiar. É sobretudo nas questões relacionadas com a gestão do orçamento familiar que os portugueses evidenciam estarem mais preparados, com 58% dos portugueses a realizarem um orçamento.

O estudo anual Observador Cetelem sobre Literacia Financeira procura avaliar o nível de conhecimento dos portugueses nesta área económica. Para realizar esta avaliação foram questionados aspetos tão distintos como hábitos de gestão do orçamento familiar, de preparação do futuro, de escolha de produtos financeiros e também de atualização via formação e informação, entre outros.

No entanto, apenas 37% o faz com periodicidade mensalmente, 12% semanalmente e 2% diariamente. Um quarto dos portugueses revela, no entanto, não fazer nenhum orçamento familiar, uma tendência que é mais acentuada nos indivíduos da região sul e ilhas (43%).

Conhecimento de rendimento e despesas

A grande maioria dos portugueses (88%) tem conhecimento do valor do rendimento do agregado familiar, mais quatro pontos percentuais em comparação com o ano passado. Destes, 29% sabe o valor com exatidão (menos 19 p.p.).

Já a percentagem de participantes que diz saber o valor aproximado (59%) aumentou face a 2018 (36%). Não obstante a evolução, 13% continuam a não saber o valor dos rendimentos do seu agregado familiar.

No que respeita as despesas mensais, 20% não sabem este valor com exatidão (menos 7p.p.) e os que sabem o valor aproximado aumentam significativamente (de 55% para 67%). A percentagem de cidadãos que desconhece o montante das suas despesas mensais diminuiu, passando de 18% para 13%.

No que se refere ao conhecimento do saldo bancário, 56% dos portugueses só sabem também o valor aproximado e 15% revelam não saber de todo. Só 29% sabem o valor exato.

 Gestão das despesas

Neste Observador Cetelem Literacia Financeira 2019 procurou-se igualmente apurar até que ponto os portugueses controlam as suas despesas definindo limites máximos para os seus gastos diários. Conclui-se que a grande maioria dos portugueses (73%) definem limites máximos, mas apenas 40% o fazem de forma regular. Enquanto 21% referem que raramente ou nunca fazem este exercício orçamental.

Rever, renegociar ou cancelar serviços contratados com pouca ou nenhuma utilização como forma de diminuir despesas é algo que 40% dos portugueses afirmam nunca terem feito e apenas 28% o faz, sendo trimestralmente o período mais referido (10%)

Metodologia

O inquérito quantitativo do Observador Cetelem Literacia Financeira 2019 foi realizado pela empresa de estudos de mercado Nielsen. Este teve por base uma amostra representativa de 500 indivíduos residentes em Portugal Continental, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 18 e os 74 anos de idade.

A amostra total é representativa da população e está estratificada por distrito, sexo, idade e níveis socioeconómicos e conta com um erro máximo associado de +/- 4.4 pontos percentuais para um intervalo de confiança de 95%.

As entrevistas foram realizadas telefonicamente (CATI), com informação recolhida por intermédio de um questionário estruturado de perguntas fechadas. O trabalho de campo foi realizado entre 29 de julho e 2 de agosto de 2019.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

6 − 3 =