Oh!My: Inteligência artificial numa caixa snacks.

Ricardo Alves segurando uma caixa do seu produto
Ricardo Alves (Ricardo Alves segurando uma caixa do seu produto)

Todos temos gostos distintos, mas no que toca a snacks entre refeições reduzimos a nossa escolha a duas ou três combinações. É com este desafio que nasce a Oh!My Snacks. Através da “magia” da inteligência artificial e o conhecimento de nutricionistas, são criados snacks personalizados com base nas preferências de sabor e objetivos nutricionais dos clientes.

Cansado de procurar opções saudáveis e convenientes para suprir a sua necessidade de “snacking”, Ricardo Alves imaginou um serviço que lhe trouxesse regularmente esses snacks e garantisse que os mesmos não só fossem saudáveis, mas também correspondessem totalmente aos seus gostos e objetivos nutricionais.

“Ao falar com outras pessoas vi que o problema era geral. Na tentativa de comer saudável as pessoas comiam os snacks aborrecidos de sempre ou perdiam imenso tempo a procurar opções”, comentou Ricardo Alves, fundador da Oh!My.

A ideia foi crescendo e a vontade de a criar também. “Conheço bem a tecnologia que permite implementar este serviço pois já o faço há 15 anos. A receita foi juntar o meu curso em Matemática, as experiências em e-commerce, retalho e a aprendizagem do MBA”, explica.

Depois do MBA na Porto Business School, Ricardo concorreu ao concurso Acredita Portugal, um dos maiores concursos nacionais de empreendedorismo, onde a Oh!My Snacks saiu vencedora na categoria de produto.

A participação na Acredita Portugal validou o conceito no qual muitos acreditavam e queriam usufruir como clientes. “Foi mais um estímulo para me dedicar a um sonho que me foi ditado por uma necessidade concreta sem resposta no mercado”.

Foto de Rui Bandeira / Oh!My Snacks

A ideia de criar este serviço único e a vontade de lançar a Oh!My Snacks foram razões suficientes para convencer investidores, num consórcio que junta Ganexa Capital, Clever Advertising, Nolita Food e Subvisual.

O conceito combina numa caixa snacks selecionados, com a ajuda de nutricionistas, criando um elevado número de combinações entre dezenas de categorias e centenas de snacks. O objetivo é criar um produto diferente para cada cliente. Para isso, Ricardo Alves usa a Inteligência Artificial para encontrar a combinação perfeita e, no final, cada box é rotulada com o nome do cliente.

“O cliente diz-nos as preferências através de um quiz que ajuda o algoritmo a conhecê-lo melhor e a escolher os melhores snacks. A personalização é real e sentida logo na primeira entrega: o conteúdo é sempre uma surpresa, o que torna a experiência ainda mais divertida.” Afirma Ricardo Alves.

A inovação está no fator personalização, sublinha Ricardo. “Ao registar-se, o cliente diz-nos as suas preferências e com essa informação fazemos a personalização da box, e o conteúdo é sempre diferente em todas as entregas”.

“Ter saído do MBA ajudou-me a ter uma rede de contactos e conhecimentos para dar início ao projeto. Em todas as áreas em que sentia que tinha falta de conhecimentos, pedia mentoria/advisory a diferentes pessoas”, adianta. “Mesmo sendo “solo founders”, devemos nos rodear de pessoas inteligentes e que nos guiem de alguma forma, ainda que, no final do dia as decisões são nossas e temos de as assumir.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

eighteen − 10 =