Plataforma Alfredo lança índice de preços para o mercado imobiliário

Foto de Hugo Sousa no Unsplash

A startup Alfredo, especializada em inteligência artificial para o mercado imobiliário, lançou o “Índice de Preços Alfredo”, que todos os meses apresentará uma análise do mercado residencial em Portugal. 

O estudo que mensalmente avaliará os preços no mercado imobiliário em todas as capitais de distrito portuguesas dá conta, nesta sua primeira edição, de um aumento do preço médio dos imóveis, em 5,7% no último ano.

A Alfredo, é uma startup portuguesa que desenvolveu uma plataforma digital para o mercado imobiliário. O projeto nasceu em 2019 e foi um dos vencedores do concurso de empreendedorismo Montepio Acredita Portugal desse ano. Agora a Alfredo promete fazer de 2022 o ano da sua afirmação.

O índice faz uma análise exaustiva do mercado residencial para as 20 capitais de distrito de Portugal

Trata-se de uma startup especializada em inteligência artificial, que pretende revolucionar o mercado imobiliário através do desenvolvimento de tecnologias de big data e machine learning. Tem como objetivo central dotar os agentes imobiliários com ferramentas que lhes permitam atuar com rapidez, segurança e transparência.

“Vimos uma oportunidade de recorrer às mais recentes técnicas de aprendizagem automática de última geração, trazendo novas formas de criar informação gerada por dados no mundo imobiliário. O processo resultou numa plataforma inteligente de negócios, alimentada por Inteligência Artificial (IA) para os stakeholders imobiliários, dinamizando os seus processos de recolha de dados e inteligência, e colocando-os à frente da concorrência”, defende Gonçalo Abreu, cofundador da Alfredo.

Foto de Paulo Evangelista no Unsplash

Preços sobem no mercado imobiliário nacional

A plataforma permite gerar um relatório do mercado imobiliário, recorrendo à Inteligência Artificial com dados em tempo real. Este relatório passou a incluir um novo modelo de avaliação automatizada, desenvolvido pela equipa fundadora para o mercado imobiliário residencial, que permite criar um índice comparativo dos preços no mercado nacional.  

Através deste documento, podemos perceber, por exemplo, que no mês de Dezembro de 2021, Lisboa foi a capital de distrito com o maior número de apartamentos no mercado, um total de 11.321, enquanto Évora, com 61, foi a capital de distrito com o número mais baixo.

Relativamente aos preços médios, Lisboa foi o município com o valor mais elevado, 390 mil euros, em contraste com o preço médio de 68 mil euros para Portalegre, a capital de distrito com o preço médio mais baixo.

Este índice também nos mostra que o preço médio dos imóveis subiu 5.7% nos últimos 12 meses, com a cidade de Aveiro a registar o maior aumento nos preços (20%), enquanto em Castelo Branco, os preços caíram -6.6%.

O município onde os imóveis demoram menos tempo a ser vendidos é Viana do Castelo, com uma média de 96 dias, sendo que Castelo Branco é o município onde os imóveis permanecem mais tempo no mercado.

Foto de Jessica Arends no Unsplash

O índice, que faz uma análise exaustiva do mercado residencial para as 20 capitais de distrito de Portugal, mostra igualmente que se venderam 153.076 imóveis até setembro em 2021, o que representa um aumento de 25.4% relativamente a setembro do ano anterior, período até ao qual foram vendidos 122.066 imóveis. Estes valores traduziram-se numa capitalização de mercado de 24.9 mil milhões de euros em setembro deste ano, comparativamente aos 18.7 mil milhões de euros em setembro de 2020.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

6 + 5 =