Portugueses são favoráveis a selo ‘Made in Europe’

Consumidores preferem 'marca Europa'
Imagem de pixel2013 por Pixabay

85% dos consumidores portugueses consideram que rótulos a identificar o local de produção são símbolos de confiança e constituem uma garantia da qualidade e rastreabilidade dos produtos. Um sentimento acima da média europeia (a média dos 17 países é de 77%), segundo o Barómetro Europeu Observador Cetelem Consumo 2019. Os portugueses são também os que mais sentem confiança nos produtos fabricados no país (98%).

80% dos portugueses defende que a promoção de rótulo a identificar origem europeia de produtos apoiaria o consumo face a produtos de outras partes do Mundo. Mais 6 pontos percentuais do que a média dos 17 países. Apenas em Espanha (84%) se registam uma maior percentagem de inquiridos favoráveis a esta promoção. Na República Checa (58%), na Ucrânia (60%) e na Noruega (63%) é onde se regista menor adesão.

Em média, 75% dos europeus dizem mesmo que preferem produtos com proveniência europeia face a outros continentes. Portugal e Espanha revelam-se particularmente pró-europeus, com 91% dos inquiridos em Portugal e 85% em Espanha a confirmarem confiança em produtos europeus. Italianos (62%), franceses (69%) e checos (69%) são os países em que menos inquiridos manifestam confiar nos bens com origem europeia.

Romenos, portugueses e britânicos são os que mais confiam em produtos norte-americanos (79%, 74% e 73%), ao contrário de austríacos (35%), franceses (50%) e italianos (50%) que figuram no fim da tabela. Na Noruega e no Reino Unido, os produtos fabricados na Ásia são os que reúnem menor percentagem de preferências (57% e 45%; 50% e 45% para os produtos fabricados na Coreia do Sul e na China, respetivamente). Já os portugueses encontram-se acima da média europeia relativamente à confiança em produtos com origem nestes países asiáticos, com 45% e 29%.

Rótulos para aumentar a confiança

Menos de metade dos inquiridos nacionais (47%) são da opinião que existem muitos rótulos, o que contrasta com 62% na média dos países europeus. Talvez por esta razão  os portugueses são os que mais desejariam ver os rótulos a aumentar no futuro, 85% (mais 14 pontos percentuais do que a média europeia). Por outro lado, deseja-se também uma melhoria na identificação dos rótulos, uma vez que pouco mais de metade dos consumidores (57% dos portugueses e 56% dos europeus) os reconhecem facilmente.

Segundo os resultados do Observador Cetelem Consumo 2019, 73% dos inquiridos em Portugal afirmam que os rótulos influenciam as escolhas de consumo (face a uma média de 66% entre os 17 países). Um dos países que se destaca, claramente, no que respeita à respetiva valorização e promoção dos produtos locais é a Itália. Os consumidores italianos expressam as opiniões mais vincadas relativamente a todos os aspetos relacionados com esta questão. 69% identificam facilmente os rótulos, apenas 54% afirmam já existirem em número suficiente e 79% esperam que o respetivo número venha a aumentar no futuro. 89% dos italianos consideram também que os rótulos nacionais equivalem a uma garantia de qualidade e rastreabilidade. Neste campo, Portugal configura-se no segundo lugar, com 85%, seguido de Espanha e França, com 79%.

Parceiros e Metodologia

O estudo foi encomendado pelo Observador Cetelem Consumo 2019 e os inquéritos quantitativos aos consumidores foram conduzidos pela Harris Interactive entre 27 de novembro e 10 de dezembro de 2018, numa amostra de 13 800 indivíduos com idades compreendidas entre os 18 e os 75 anos.

Os inquéritos foram realizados através de entrevistas pessoais assistidas por computador (CAPI). Os indivíduos inquiridos fazem parte de amostras nacionais representativas de cada país. A representatividade da amostra total foi garantida através do método de quotas (género, idade, PCS/rendimentos, região). País: França (FR), 1 000 indivíduos inquiridos. Alemanha (DE), Áustria (AT), Bélgica (BE), Bulgária (BG), Dinamarca (DK), Espanha (ES), Hungria (HU), Itália (IT), Noruega (NO), Polónia (PL), Portugal (PT), República Checa (CZ), Roménia (RO), Reino Unido (UK), Eslováquia (SK), Suécia (SU): 800 indivíduos inquiridos por país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

3 × two =