Web Summit com 104.328 participantes

Foto: Web Summit

O Web Summit deste ano tem edição exclusivamente digital, ultrapassando os 100 mil inscritos. Segundo dados divulgados pelo organizador, na edição de 2020 participam 1.137 palestrantes, 2.229 jornalistas, 1.145 investidores, 2.007 startups e 169 empresas parceiras do evento.

O Web Summit nunca foi tão global como agora, sem barreiras resultantes das distâncias geográficas para a participação, o online trouxe mais 30 mil participantes do que no evento físico do ano passado. Na edição deste ano estão inscritos 104.328 participantes de 168 países.

A proporção de género permanece estável, em comparação com o ano passado – 45,8% dos participantes do evento deste ano são mulheres – ao mesmo tempo que se verifica um crescente interesse pela política e pela formulação de políticas.

O Web Summit deste ano conta com a participação de presidentes, primeiros-ministros, governadores, autarcas, ministros, embaixadores e comissários de todo o mundo. Entre os 1.137 oradores estão os atuais primeiros-ministros de Portugal , Espanha , Grécia , Cabo Verde , Santa Lúcia , Luxemburgo e Antígua e Barbuda ; o ex-primeiro-ministro da Austrália ; a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen ; os presidentes de câmara de Lisboa , Toronto e Londres, e o governador de Tóquio .

O evento online aloja cinco canais, por onde passam as 679 palestras, mas também 290 sessões de mesa redonda, 154 masterclasses, 70 grupos de perguntas e respostas, além de 900 horas pré-agendadas para investidores. Os participantes também podem participar de sessões de rede de velocidade no estilo roleta de três minutos por meio do recurso Mingle.

Para o evento deste ano, o Web Summit selecionou mais de 2.000 startups que vão participar de competições de pitching, mesas redondas e masterclasses. O grupo de startups deste ano representa 89 países, mostrando uma mudança na visão de tecnologia centrada no Vale do Silício. Os principais países participantes neste ano incluem os Estados Unidos , Canadá , Brasil e México .

Com mais de 100.000 pessoas a participar, o Web Summit desenvolveu a sua própria plataforma com um software que foi desenvolvido internamente ao longo da última década com o objetivo inicial de complementar as suas conferências presenciais. 

Como os eventos encerrados e adiados desde março, em consequência da pandemia da Covid 19, a empresa começou a reengenharia de seus aplicativos para uma experiência puramente online. Depois de realizar o evento Collision from Home para 32.000 pessoas em junho, os aplicativos foram dimensionados para oferecer suporte a mais de 100.000 participantes do Web Summit, permitindo a execução simultânea em diferentes aplicativos móveis e web, e diferentes funções para complementar a experiência do utilizador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

9 − five =