Personal Branding: Cuide da sua marca 

Rosto sorrindo
Foto: Pixabay

 

Para deixar claro para quem ainda não sabe, somos marcas pessoais, queiramos ou não. A marca pessoal é a união das características de personalidade e imagem que as pessoas percebem ao entrar em contato conosco. Portanto, cada um com a sua.

O Branding Pessoal é que faz a gestão da marca de forma consciente da percepção que queremos transmitir sobre nós mesmos. Esta é a diferença de quem trabalha o próprio branding e quem não o faz.

O marketing pessoal é uma poderosa ferramenta dentro do trabalho de personal branding. É quando entramos na etapa da visibilidade. Conseguimos construir autoridade, externamos nossa propriedade intelectual e nos tornamos referência no que fazemos de melhor por meio da comunicação adequada para o nosso público.

Em um mundo digital onde estamos inseridos, não basta ser referência física, é preciso reforçar nossos touchpoints nas plataformas digitais. Me refiro à construção de autoridade, sobretudo por meio das redes sociais.

Convido a fazer um exercício simples: quando você pensa no seu ramo de atividade profissional, quem é a pessoa que lhe vem à memória como referência no que faz? Se não for você mesmo, observe o que esta pessoa faz que lhe coloca no status de referência. Isso provavelmente inclui a publicação de artigos sobre o tema, suas opiniões publicadas em vídeos, fotos, entrevistas e palestras.

Agora pense no modo como você se movimenta na sua atividade profissional. Você produz e publica artigos sobre o seu core business? Demonstra para os outros as suas opiniões e teorias? Até que ponto tem aproveitado as suas redes para publicar conteúdo autoral? Já pensou em escrever artigos no LinkedIn, por exemplo?

Esta é uma maneira simples e eficaz de construir reputação. E isso, cada um tem de fazer por si. Reputação não se compra com post patrocinado. Se conquista construindo dia a dia e leva tempo.

Tenho ouvido com frequência que as pessoas não sabem ou não têm tempo para se dedicarem ao marketing pessoal ou que pensam que isso não é importante, ou que é pura vaidade. Quando vejo o que estas pessoas publicam em suas redes sociais, percebo que são ativas (têm tempo!) e que publicam coisas que poderiam ser substituídas por outras, em benefício próprio.

O bom uso da rede, um espaço infinitamente cheio de possibilidades, pode converter em boa reputação, pode assegurar referência e autoridade, pode expandir contatos, desde que haja objetivo, tempo e disposição.

 

Dicas para destacar sua marca pessoal, on e off line:

 

Seja visível e acessível

Nada de se esconder no seu escritório atrás do computador à espera de construir uma marca pessoal. Você precisa se tornar visível e acessível. Participe de eventos, mesmo que seja apenas para socializar. Crie seus perfis de redes sociais abertos ao público e permita mensagens recebidas. Comece a exercer o hábito de usar os recursos em vídeo como o stories do Intagram, por exemplo e interaja com seus seguidores. Quanto mais visível e acessível você for, mais forte se tornará a sua marca pessoal.

 

Mostre o real você nas mídias sociais

Não use as mídias sociais como um canal de marketing de 100%. É bom lançar uma oferta ou promover sua empresa ocasionalmente, mas se concentrar em mostrar o verdadeiro você. Se você sempre fizer postagens feito um robô, sem mostrar quem é, você irá afastar as pessoas. O público gosta de ver o outro lado – o que você faz nos finais de semana, onde você come, quais seus hobbies e interesses, etc. Isso humaniza e atrai mais pessoas para você.

 

Compreenda o seu negócio

Seu negócio é tão bom quanto as pessoas que o executam, inclusive você. É importante que você entenda o seu business por dentro e por fora. Isso inclui estar atualizado sobre as tendências, novidades e olhar para a sua concorrência de forma saudável. Quando você faz isso, ajuda a posicionar-se como um líder de pensamento em seu segmento, elevando sua marca pessoal para um nível mais alto.

 

Pratique a rede bidirecional

Muitas pessoas andam em direção ao caminho errado, sem propósito de marca. Eles se concentram em suas próprias necessidades e benefícios pessoais, ignorando completamente as necessidades e os desejos da outra pessoa. Concentre-se em redes benéficas bidirecionais, certificando-se de dar a outra pessoa a oportunidade de se beneficiar da relação também. Esta abordagem irá ajudá-lo a garantir mais conexões e oportunidades, o que contribuirá para fortalecer sua marca pessoal.

 

Seja referência

Você sabe que sua marca pessoal é forte quando você se torna fonte de informação. Esforce-se para ser a mídia dos meios de comunicação e os contatos dos jornalistas quando eles precisam de conselhos de especialistas ou informações sobre um tópico popular ou notícias de última hora. Comece compartilhando notícias e informações que você considera úteis nas mídias sociais e envie-a para sua lista de e-mail. Isso também pode ajudar a construir sua rede de seguidores, o que leva as pessoas a vê-lo como uma autoridade confiável em seu segmento. Em última análise, isso atrairá mais pessoas para você.

 

Desenvolva uma forte proposta de valor

As empresa têm uma proposta de valor. Com as marcas pessoais não é diferente. O que o torna, como pessoa, atraente para clientes ou clientes em potencial? O que faz você especial? O que faz alguém comprar o seu produto ou serviço?

 

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

fourteen + one =