Codavel fecha ronda de investimento de 1,3 milhões de euros

Equipa da Codavel
Foto: Codavel

A startup portuguesa que desenvolveu tecnologia para tornar as apps rápidas, mesmo em redes mais lentas, recebeu 1,3 milhões de euros de investimento, numa ronda liderada pela Armilar Venture Partners. Com este investimento, a Codavel pretende aumentar a sua equipa de programadores e entrar nos mercados asiático e norte-americano, onde já tem uma base operacional.

A Codavel desenvolveu um software que permite às apps reduzir o tempo que estas demoram a carregar conteúdo (imagens ou vídeos, por exemplo) entre 20% a 80%, assegurando que a experiência do utilizador é sempre de alta qualidade, mesmo que o seu acesso à internet não seja o melhor. A solução é particularmente relevante numa altura em que as aplicações que exigem um elevado volume de dados – como serviços de streaming, redes sociais, mobile commerce e jogos online, entre outras – se tornam cada vez mais populares.

“Já provámos que fazemos uma diferença substancial na experiência dos utilizadores, mesmo em condições de rede mais adversas. Para a maioria das indústrias, melhorar a experiência do utilizador tem um impacto direto nas receitas, e nós ajudamos a impedir que a instabilidade das redes de comunicação destrua o investimento das empresas para garantir uma experiência perfeita”, afirma Rui Costa, CEO e cofundador da Codavel.

 “A Codavel enquadra-se muito bem no nosso fundo de transferência de tecnologia. A empresa surgiu na sequência de trabalhos de doutoramento na Universidade do Porto e no MIT e tem direitos exclusivos de propriedade intelectual muito relevantes para a execução da sua estratégia”, refere José Guerreiro de Sousa, partner da Armilar Venture Partners. Este é o sexto investimento da Armilar Venture Partners através do AVP V TechTransfer Fund, fundo de transferência de tecnologia de 60 milhões de euros, lançado em fevereiro de 2019. “Estamos a dar continuidade à iniciativa de investir em empresas com soluções disruptivas que sejam fruto de investigação científica e tecnológica no ecossistema académico, e que comprovam o potencial dos resultados das pesquisas e desenvolvimentos conseguidos nos laboratórios e universidades portuguesas”, acrescenta.

A Portugal Ventures e a Ideias Glaciares juntaram-se à Armilar Venture Partners nesta ronda de investimento, que conta igualmente com o apoio do fundo 200M. Para Rui Ferreira, vice-presidente executivo da Portugal Ventures, a startup portuguesa tem condições de se tornar uma das mais significativas a nível mundial. “Já apoiamos esta equipa desde o início da empresa e tem sido gratificante acompanhar a sua evolução. Estamos confiantes que a Codavel vai tornar o seu produto numa referência global na entrega de conteúdos mobile”. “Estamos muito satisfeitos por nos juntarmos a esta ronda de investimento. Vemos na Codavel uma ótima equipa que está a resolver um problema global com tecnologia de ponta – a combinação ideal para atingir o sucesso”, adianta Dominic Gualtieri, partner da Ideias Glaciares.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

nineteen − eighteen =