Crédito para obras em casa disparou nos primeiros meses de 2021

Foto de Roselyn Tirado no Unsplash

Dados de créditos concedidos pela fintech Younited Credit demonstram que a pandemia alterou comportamentos e levou os portugueses a melhorarem a sua casa. O montante de crédito concedido mais do que duplicou entre janeiro e maio deste ano, atingindo os 5,9 milhões de euros, face ao período homólogo de 2020. ‘Obras’, ‘Consolidação de Créditos’ e ‘Liquidez’ são o Top3 de categorias com mais créditos atribuídos, num total superior a 4,3 milhões de euros, 123% acima do ano passado.

A fintech Younited Credit, marketplace de crédito ao consumo líder na Europa Continental, divulgou os dados de créditos concedidos em Portugal durante os primeiros cinco meses deste ano. O relatório demonstra a influência da pandemia na mudança de hábitos dos portugueses.

De acordo com o relatório, os créditos concedidos na categoria ‘Obras’ dispararam 140% para os €2 milhões de euros até ao final de maio e face ao período homólogo o que demonstra que a pandemia provocada pelo novo coronavírus veio afetar o rendimento de muitas famílias, mas também alterou muitos comportamentos.

Hoje há mais gente a trabalhar de forma remota, precisando de fazer obras para ter um espaço de trabalho, e há pessoas que optaram por mudar de casa, pois agora podem viver mais longe do local de trabalho. Estes são alguns exemplos refletidos nas categorias de créditos que foram pedidos à fintech europeia nos primeiros cinco meses do ano, mas também no total deste período, revelando um aumento de 136% nos montantes atribuídos, para os €5,9 milhões, face aos €2,5 milhões concedidos no período homólogo de 2020.

O Top3 de categorias com mais créditos concedidos é composto por ‘Obras’ (€2.000.500), ‘Consolidação de Créditos’  (€1.245.000) e ‘Liquidez’ (€1.079.000). Este é um pódio que se mantém inalterado face a igual período de 2020, mas com crescimentos substanciais de, respetivamente, 140%, 126% e 95%.

No seu conjunto, o Top3 de categorias atribuiu um total de €4.324.500 em créditos, valor 123% superior ao de 2020. Por outro lado, embora não esteja no top de categorias mais procuradas, os pedidos de crédito para mudança de casa viram um enorme aumento de 561% para os €152.000 no período em análise e face ao período homólogo.

“O confinamento obrigou as pessoas a olharem para o espaço da sua casa de uma forma diferente, compreendendo que possivelmente terão de a habitar durante mais tempo do que previam, nomeadamente a trabalhar. É por isso natural que haja esta subida nos pedidos de crédito para obras e mudança de casa, assim como é natural que haja uma maior concentração de pedidos na organização da vida financeira de cada família, ao consolidarem todos os créditos num só”, afirma Pablo Ripol, Director de marketing da Younited Credit Iberia.

A fintech europeia entrou no mercado nacional em junho de 2018, tendo alcançado a meta dos €10 milhões em créditos concedidos nos primeiros 10 meses de operação no país. Atualmente opera em vários países como França, Itália, Espanha e Alemanha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

two × five =