Crowdfunding imobiliário para investir em destinos turísticos

Casa em Ibiza
Imagem de photosforyou por Pixabay

Este verão, os portugueses podem utilizar o rendimento extra do subsídio de férias para o rentabilizar, sem deixar de o aplicar ao turismo e lazer. A nova plataforma de crowdfunding imobiliário Housers oferece a oportunidade de investir, com um mínimo de 50€, em projetos imobiliários localizados em destinos turísticos, sem a necessidade de sair de casa.

Situado em Ibiza, o mais recente projeto lançado na plataforma dá a possibilidade aos portugueses de entrarem no mercado imobiliário de uma das ilhas mais famosas do mundo e um dos principais locais turísticos de Espanha. Os investidores poderão financiar a compra e renovação de uma vivenda com piscina, num terreno de 1965 m2, e receber todos os meses o montante correspondente à taxa de juro acordada com o promotor, seguido da respetiva devolução do capital do empréstimo. A rentabilidade anual esperada é de 8,5% em 12 meses.

Os portugueses poderão ainda optar por investir no mercado imobiliário italiano, nomeadamente na localidade de Badesi, zona na ilha da Sardenha, famosa pelas suas praias. Este novo projeto consiste na concessão de um empréstimo participativo a um promotor para financiar a construção de sete villas, cada uma delas com uma área de superfície de aproximadamente 100m2. Os investidores que participarem nesta oportunidade receberão igualmente todos os meses o valor da taxa de juro acordada, sendo que a rentabilidade anual esperada é de 9% em 12 meses.

Segundo João Távora, responsável pelos mercados internacionais da empresa espanhola, incluindo Portugal, “ter uma almofada financeira nesta altura do ano pode ser o momento indicado para entrar no mundo dos investimentos e rentabilizá-la. Para os menos adeptos de assumir riscos muito elevados, o crowdfunding imobiliário surge como uma alternativa que oferece taxas de rentabilidades mais elevadas do que aquelas oferecidas por outras modalidades convencionais e dá acesso a zonas de crescente valorização, inacessíveis de outra forma.”

Por sua vez, os promotores imobiliários procuram cada vez mais financiamento para todo o tipo de projetos e em localizações turísticas, e não apenas para projetos tradicionais, como habitação permanente, em zonas mais urbanas. Através da plataforma Housers, promotores imobiliários estão a introduzir o crowdfunding imobiliários em zonas como Alicante, Málaga, Marbella, em Espanha, Rimini, em Itália, ou o Meco, em Portugal, com projetos de compra, remodelação e construção de imóveis para diferentes fins.

Em Portugal desde outubro de 2017, a Housers já angariou mais de 4 milhões de euros provenientes de mais de 13000 utilizadores portugueses. Globalmente ultrapassou os 88 milhões de euros de investimento acumulado e no total os promotores já devolveram aos investidores um valor acumulado de 30 milhões de euros de capital e benefícios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

12 + 9 =