Didimo fecha nova ronda de investimento de 1 milhão de euros

Foto: Didimo

A Didimo, empresa líder no desenvolvimento de software para “humanos digitais” de alta-fidelidade, levantou um milhão de euros em nova ronda liderada pela Armilar Venture Partners e com a participação da Bright Pixel e da PME Investimentos, em colaboração com o Fundo de Coinvestimento 200M.

Apesar do contexto global incerto, marcado pela pandemia, a startup portuguesa voltou a conquistar a confiança dos investidores, com a premissa de inovar a experiência do consumidor em setores como o do retalho, gaming e colaboração virtual.

O investimento, agora alcançado, soma-se aos 7 milhões de euros angariados pela empresa no final do ano passado, e será capitalizado no desenvolvimento do produto e no crescimento da equipa.

Didimo, que significa “gémeo” em grego, desenvolveu ferramentas que possibilitam a criação de modelos humanos digitais realistas que as empresas e os indivíduos podem utilizar para interagir e fornecer serviços online. Desta forma a empresa procura “trazer humanidade ao mundo digital” através das suas representações de alta-fidelidade.

“Ficámos impressionados com a tecnologia da Didimo, mais especificamente pela capacidade de criar avatares realistas a partir de inputs simples, como uma fotografia tirada com um telemóvel, e compactar em poucos minutos o que tradicionalmente leva vários dias de estúdio, o trabalho de vários artistas e diferentes componentes de software”, explica Pedro Ribeiro Santos, partner da Armilar Venture Partners.

Já Alexandre Teixeira dos Santos, responsável da área de investimentos da Bright Pixel, sublinha que “a tecnologia subjacente à solução e os vários use-cases já explorados comercialmente por esta equipa dão-nos confiança no potencial impacto dos humanos digitais, ao longo do tempo, em diversos contextos relevantes”.

“Esta solução democratiza a criação de humanos digitais, tornando-a acessível a qualquer um, e abre novas oportunidades em setores cuja digitalização tem vindo a ser acelerada pela pandemia, como o entretenimento, gaming e retalho online. É mais um grande exemplo de uma tecnologia única, com raízes na academia, moldada ao longo de vários anos de I&D e desenvolvida por uma vasta equipa de empreendedores, apoiada por um forte grupo de investidores. É com um grande entusiasmo que nos juntamos a esta caminhada”. acrescenta.

a nossa missão é derrubar as barreiras entre os mundos físico e digital

Humanos e seus avatars. Foto de Didimo.

A empresa com escritórios no Porto, Delaware e Vancouver conta com 27 pessoas na equipa e prepara-se para lançar a nova versão da sua plataforma e da aplicação para iOS e Android no mercado que, apesar de vários milhões de interações a cada minuto, é carente de relações humanos fundamentais como a emoção ou a empatia.

“Voltar a atrair capital representa um enorme incentivo para a equipa e prova que a nossa missão de derrubar as barreiras entre os mundos físico e digital é relevante para o mercado. Vamos continuar a trabalhar para devolver a humanidade às interações digitais”, afirma Verónica Orvalho, fundadora e CEO da Didimo.

A ronda contou ainda com a participação da PME Investimentos, através do Fundo de Coinvestimento 200M, um fundo de equity e quasi-equity, financiado por Fundos Estruturais e de Investimento Europeus, no âmbito do Acordo de Parceria Portugal 2020 e através dos Programas Operacionais Regionais.

“Consideramos que o expertise da equipa liderada pela Verónica e a parceria com a Armilar Venture Partners e a Bright Pixel, dois dos melhores investidores em tecnologia em Portugal, são motivos fortes para coinvestir na Didimo e, desta forma, o Fundo 200M dá mais um contributo para o ecossistema português” acrescenta Marco Fernandes, Presidente do Conselho de Administração da PME Investimentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

twenty − twelve =