European Innovation Academy chega a Portugal

O programa decorre em Cascais, durante as férias de Verão e os jovens empreendedores vão estar imersos num contexto multicultural de 400 participantes, oradores, mentores e investidores, oriundos de 63 nacionalidades diferentes.

O processo de aceleração dura três semanas – em 2017 será de 16 de Julho até 4 de Agosto – e foi desenhado especificamente para estudantes universitários. Este programa é desenvolvido há vários anos pela European Innovation Academy, em colaboração com as Universidades de Berkeley e Stanford, e também com a Google. O objetivo é ‘trazer para a Europa o know-how das aceleradoras de Silicon Valley’, explica Ricardo Marvão, Head of Global Projects da Beta-i.

A ideia é formar 100 equipas, constituídas pelos melhores alunos de diversas nacionalidades, e colocá-las a trabalhar num ecossistema internacional diversificado e constituído por formadores, mentores, grandes empresas e investidores. Em 3 semanas, pretende-se criar 50 projetos, em diferentes áreas de tecnologia digital, nomeadamente smart devices, big data, IoT, impressão 3D, mobile e aplicações web, para que no final do processo de aceleração possam ser apresentados aos investidores num evento de avaliação.

Para a parceria portuguesa a European Innovation Academy estabeleceu um consórcio com a Beta-i, a Câmara Municipal de Cascais, a Universidade Nova de Lisboa e o Santander Totta, admitindo que o numero de parceiros ainda possa vir a crescer. O programa vai centrar-se no eixo Cascais-Lisboa, e tem cinco edições já aprovadas, até 2021.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

eleven + five =