Fundação Manuel António da Mota premeia sustentabilidade

Foto: Website ODS.pt

A 10 º edição do maior prémio nacional dedicado a instituições públicas e privadas vai distinguir as organizações que apoiam a sustentabilidade.

Sob o lema “Portugal Sustentável”, o Prémio Manuel António da Mota, associa-se aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs), consagrando instituições que se distingam na apresentação de projetos que contribuam para a implementação das metas de sustentabilidade propostas pela ONU.

O Prémio Manuel António da Mota foi criado em 2010 pela Fundação Manuel António da Mota com o objetivo de reconhecer anualmente organizações e personalidades que se destaquem nos vários domínios de atividade da Fundação.

Desde a primeira edição o Prémio incidiu sobre questões sociais, como o desemprego, educação, exclusão social e a promoção do voluntariado, distinguindo organizações com projetos inovadores nesses domínios.

A cerimónia de entrega do Prémio decorrerá no próximo dia 24 de novembro, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto, e contará com a presença do Primeiro-Ministro, António Costa, o ex-Presidente da República, Ramalho Eanes, e o Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, entre outras personalidades.

As dez instituições finalistas

  • AICD – Associação para a Inserção por Centros Digitais de Informação (CDI Portugal)
  • AIIR – Associação de Apoio à Inclusão de Imigrantes e Refugiados
  • ASAS – Associação de Solidariedade e Ação Social de Santo Tirso
  • Associação Dignitude
  • Associação Salvador
  • Câmara Municipal de Torres Vedras
  • Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão
  • Centro Social Cultural e Recreativo do Lamegal
  • Fundação do Gil
  • Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade

O vencedor será escolhido entre as 10 candidaturas finalistas, cabendo-lhe um Prémio pecuniário de 75.000 euros. As 2º e 3º classificados serão atribuídos prémios no valor de 35.000 euros e 15.000 euros, respetivamente, enquanto os restantes finalistas receberão 5.000 euros cada, com a classificação de “menções honrosas”.

Com esta iniciativa a Fundação Manuel António da Mota procura fazer centrar a atenção “nas grandes questões sociais com que se debate a sociedade portuguesa contemporânea e enaltecer os esforços desenvolvidos pelas organizações que se distinguem na execução de projetos no âmbito dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs)”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

1 × one =