Home office ou cowork – qual a melhor opção?

Foto: Pixabay

coworking está a ganhar dimensão. Este sistema permite alugar uma mesa e um conjunto mais ou menos alargado de serviços para trabalhar num espaço comum partilhado por diversos profissionais.

Na verdade, pode dizer-se que o coworking está na moda, pelo menos junto da camada mais jovem de empreendedores, sobretudo profissionais liberais e trabalhadores que valorizam o espírito independente e ‘nómada’.

No entanto, muitas pessoas continuam a preferir o sossego de um escritório em casa. A decisão depende do tipo de negócio e do perfil de cada um.

Foto: Pixabay

Escritório em casa – Prós

Sem renda

Para quem está a lançar um negócio, controlar os custos é um dos fatores mais importantes.

Ter um pequeno escritório em casa permite desenvolver um projeto sem se preocupar com a renda.

A poupança pode ser maior se tiver em conta que pode rentabilizar os mesmos recursos que já estava a pagar em casa: Internet, telefone, água e eletricidade.

 

Sem ‘casa-trabalho’

Outra grande mais-valia é o facto de não ter de se deslocar diariamente, o que ajuda a economizar em transportes, combustível e estacionamento.

Também não precisa de se preocupar com o trânsito, rentabilizando o seu tempo e ajudando a proteger o ambiente.

 

Sem outros custos

Se a sua preocupação é de facto poupar, pode ainda contabilizar o facto de que é mais barato comer em casa. Também não tem de investir tanto em roupa como teria, se fosse para o escritório todos os dias.

 

Com descontração

Em casa, não tem dress code, pode vestir o pijama se quiser.

O ar condicionado ou o aquecimento são regulados à sua vontade. Ninguém reclama da música que escolhe ouvir. Se quiser, pode fumar.

Ninguém olha por cima do seu ombro para ver o que está a fazer e não há colegas difíceis com quem lidar.

Com flexibilidade

Em casa, os horários são determinados apenas por si e pelas suas rotinas, que podem ser moldadas em redor dos hábitos familiares ou outros.

Pode praticar desporto de manhã e ir buscar os seus filhos à escola a meio da tarde.

Se é mais produtivo de manhã pode levantar-se bem cedo e começar a trabalhar, relaxando depois do almoço. Se é à noite que o seu trabalho mais rende, pode deitar-se tarde e levantar-se ao meio-dia.

Escritório em Casa – Contras

 

Disciplina

Quem tem dificuldade em resistir ao sofá depois de almoço, ou tende a prolongar demasiado a pausa do café, pode sentir falta de partilhar um espaço com alguém que o ajude a manter o foco.

Para algumas pessoas as tarefas domésticas podem também constituir uma distração.

Há quem aprecie uma rotina em que intercalam horas de trabalho com intervalos para despachar uma ou outra coisa em casa. Se o fizer, tente que os intervalos sejam programados antecipadamente e com o tempo contado.

Excesso de trabalho

No extremo oposto estão as pessoas que por quererem realizar muito trabalho acabam por nunca parar nem desligar da vida profissional.

Sem ter quem o lembre que está na hora de um intervalo para um chá ou café, ou simplesmente para desentorpecer as pernas, sem hora de entrada e saída.

Para um workaholic é fácil arrastar o dia de trabalho pela noite dentro, muitas vezes com consequências nefastas para a vida familiar e para a saúde.

Isolamento

Passar o tempo sozinho em casa, dia após dia, mês após mês, pode ser desgastante.

Para além da solidão, deixa de ouvir opiniões ou críticas e o seu negócio pode desconectar-se da realidade da vida empresarial.

O empreendedor que não aprecie um certo recolhimento na sua vida profissional pode cansar-se depressa de trabalhar em casa.

Ambiente pouco profissional

Nem sempre as casas particulares têm as melhores condições para receber pessoas num ambiente profissional.

Seja qual for a sua atividade, é provável que precise de ter reuniões com colaboradores, fornecedores ou parceiros e muitas vezes é vantajoso ter um espaço diferente da sua sala de estar onde estas se possam desenrolar.

Foto: Empreendedor

Cowork – Prós

 

Motivação

Num estudo que envolveu 661 participantes de 24 países, 88% dos participantes afirmaram estar mais motivados quando trabalham em coworking. De facto, o espírito de comunidade que se vive neste tipo de espaços pode ser um estímulo.

Diversidade

Estar com outras pessoas com o mesmo tipo de mentalidade mas com histórias de vida, experiências e projetos diferentes pode ser positivo.

Às vezes, a uma diferente perspectiva de alguém que trabalha consigo, pode ter uma influência positiva no seu negócio.

Oportunidades

Perceber quais são as verdadeiras necessidades das pessoas com quem partilha um cowork e dos seus projetos pode ser muito inspirador.

Os problemas de uns podem ser as oportunidades de negócio de outros.

A colaboração entre parceiros de cowork é salutar e em muitos casos tem potencial para se tornar rentável. Por outro lado, poderá também encontrar na secretária do lado os recursos humanos que fazem falta no seu projeto.

Parcerias

Quando se juntam num mesmo espaço negócios complementares é natural que surjam oportunidades.

Empresas que oferecem serviços complementares a um mesmo cliente, têm benefícios em partilhar o mesmo contacto.

Opiniões

Ter alguém para discutir ideias, recolher opiniões ou testar um produto ou serviço é uma das grandes vantagens do cowork. Um bom brainstorming impulsiona o seu negócio.

Profissionalismo

O cowork promove a adoção de uma atitude mais profissional, na medida em que a pessoa tem obrigatoriamente de se vestir, sair de casa e ir trabalhar no meio de pessoas que têm uma postura produtiva.

Custos partilhados

Se precisa de adquirir equipamento que não tem em casa como, por exemplo algum tipo de máquina, pode ser vantajoso fazê-lo em conjunto com outras pequenas empresas que partilhem o custo e o benefício dessa compra.

Cowork – Contras

 

Pouca privacidade

Para quem tem um negócio em que a privacidade é essencial – por exemplo um advogado ou um contabilista – o cowork pode não ser a solução mais adequada.

Este tipo de ambiente aberto em que muita gente circula não é o melhor para guardar os segredos dos seus clientes.

Mais distrações

Se o tipo de trabalho que desenvolve requer absoluta concentração, mais vale encontrar um local mais recolhido para trabalhar.

A obrigação de cumprir prazos num ambiente que não é suficientemente sossegado pode revelar-se uma fonte de stress insuportável.

Custo

Apesar de muitos empreendedores afirmam que o aumento de rendimentos que advém de uma situação de cowork justifica o investimento, pagar um escritório partilhado pode não ser sustentável para os projetos que estão a começar.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorEmpreendedores de Impacto
Próximo artigoiStart para estimular o espírito empreendedor
Avatar
O Empreendedor é um projecto de empreendedorismo colaborativo que pretende desenvolver e testar novas formas de cooperação entre indivíduos e organizações ligadas ao empreendedorismo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

five × 3 =