Inteligência Artificial ajuda no diagnóstico precoce do enfarte de miocárdio

Foto de Freepik

A EIT Health, uma rede de inovadores em saúde, aprovou o financiamento de 1,5 milhões de euros para o projeto ASSIST, liderado pela startup espanhola Idoven, com o objetivo de desenvolver a primeira solução baseada em inteligência artificial para o diagnóstico precoce e triagem precisa do enfarte agudo de miocárdio.

A EIT Health, é uma rede de inovadores em saúde que conta com cerca de 130 parceiros e é apoiada pelo Instituto Europeu de Inovação e Tecnologia (EIT), um organismo da União Europeia.

O projeto ASSIST foi selecionado na nova convocatória de Flagships da EIT Health, que visa impulsionar o desenvolvimento e adoção de soluções digitais de saúde e fortalecer a indústria de saúde europeia. Além da startup espanhola Idoven, o consórcio, inclui várias instituições internacionais como o Leiden University Medical Center, dos Países Baixos, e a Universidade Nova de Lisboa.

O projeto ASSIST tem como foco abordar a principal causa de morte na União Europeia, as doenças cardiovasculares. Todos os anos, cerca de 4 milhões de cidadãos europeus falecem devido a doenças cardiovasculares (CVD), sendo que 20% dessas mortes são causadas pela cardiopatia isquêmica. Entre as formas mais comuns desta patologia está o enfarte agudo de miocárdio, também conhecido como ataque cardíaco.

Através da utilização de uma plataforma tecnológica chamada “Willem”, que emprega modelos de inteligência artificial, o programa pretende melhorar a precisão e reduzir o tempo de diagnóstico em pacientes com suspeita de infarto agudo de miocárdio. Esta abordagem é particularmente relevante no contexto atual, em que a população está a envelhecer e os fatores de risco para o infarto agudo de miocárdio estão a aumentar.

Foto de Freepik

O Dr. Manuel Marina Breysse, cardiólogo e CEO da Idoven, destaca a importância da inteligência artificial no diagnóstico: “Willem, a nossa inteligência artificial em nuvem, permitirá otimizar a deteção e previsão de pacientes a partir de uma única plataforma integrada na prática clínica padrão para enfartes. Com isso, esperamos reduzir em até 67% o tempo necessário para obter um diagnóstico desde o primeiro contato médico do paciente com os serviços de urgência médica”.

Além do benefício aos pacientes, o projeto ASSIST contribuirá para um uso mais eficiente dos recursos de saúde e para aperfeiçoar a qualidade do tratamento recebido. Estima-se que, apenas três anos após a conclusão do projeto, mais de 1,2 milhão de pacientes com suspeita de cardiopatia isquêmica aguda poderão ser alcançados, o que resultará em mais de 1.400 vidas salvas e economia de mais de 74 milhões de euros em custos nas regiões de saúde participantes.

A startup Idoven lidera o consórcio ASSIST, que conta com a participação de instituições de renome internacional, como o Leiden University Medical Center (LUMC) dos Países Baixos, A Universidade Nova  de Portugal, a Sociedade Interamericana de Cardiologia (SIAC), o Instituto Catalão de Saúde (ICS) e o Hospital Clínic de Barcelona, entre outros.

Este projeto inovador representa um importante avanço na área da saúde, utilizando a inteligência artificial para melhorar o diagnóstico precoce do infarto de miocárdio e, assim, salvar vidas e melhorar a qualidade de tratamento dos pacientes. A EIT Health continua a apoiar iniciativas que promovam a inovação e contribuam para o avanço da medicina e cuidados de saúde na União Europeia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

twenty + sixteen =