Líderes Empresariais Europeus Definem Prioridades Digitais para o Próximo Mandato da UE

Imagem de Freepik

À medida que se aproxima o novo mandato da Comissão Europeia, líderes empresariais dos setores industrial e tecnológico da Europa lançaram uma publicação detalhando as suas prioridades digitais para os próximos cinco anos. O documento, intitulado “The Digital Transformation of Industry“, foi preparado e divulgado pela European Round Table for Industry (ERT), que reúne cerca de 60 CEOs e presidentes de grandes empresas europeias com operações globais, todas envolvidas nas transições digital e energética.

Aiman Ezzat, Presidente do Comité de Transformação Digital da ERT e CEO da Capgemini, sublinhou a importância deste momento, afirmando que a publicação surge num ponto crítico e que, no atual cenário de rápida evolução da transformação digital, a Europa deve não apenas recuperar o atraso, mas assumir uma posição de liderança na economia digital global. Ezzat destacou que, para que a Europa se torne mais competitiva, inovadora, sustentável e menos dependente, os investimentos devem acelerar.

Ezzat também enfatizou que a ERT está a pedir aos legisladores europeus que adotem uma nova estratégia industrial baseada na implementação de planos específicos para cada indústria. Ele salientou a necessidade de avanços rápidos em áreas chave como conectividade, dados e IA, computação em nuvem e cibersegurança, bem como a urgência de enfrentar o grande défice de competências digitais que a Europa enfrenta. A criação de um verdadeiro Mercado Único Digital, com um quadro legislativo mais prático e harmonizado para acelerar a inovação, é igualmente crucial.

A publicação da ERT, lançada num contexto de exigências de sustentabilidade e volatilidade geopolítica, destaca a necessidade crítica de que o próximo ciclo institucional da UE implemente estratégias digitais robustas, totalmente alinhadas com a restante agenda legislativa.

A ERT sublinha que a transformação digital é fundamental para a prosperidade e competitividade futura da Europa. Com o progresso atrasado, a Europa deve aproveitar as oportunidades digitais para superar lacunas de produtividade. A ERT pede um plano de ação industrial abrangente para a transformação digital, com roteiros claros e específicos para cada indústria, focando-se em seis áreas críticas: conectividade, dados, inteligência artificial, computação em nuvem e edge, cibersegurança e sustentabilidade.

Para fomentar a inovação, a ERT solicita um quadro regulamentar mais equilibrado, reduzindo a complexidade e fragmentação, e criando um verdadeiro Mercado Único Digital. Enfrentar o défice de competências digitais é essencial, e a ERT defende programas de educação e formação digital melhorados, tornando a Europa mais atraente para especialistas e promovendo parcerias entre a pesquisa pública e o setor privado. A Europa deve desenvolver e implementar melhores estratégias para tecnologias emergentes como a computação quântica e o metaverso industrial para se manter à frente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

twenty + 7 =