Liga espanhola promove startups relacionadas com a indústria do desporto

Foto de La Liga

La Liga e SportBoost promovem startups relacionadas com a indústria do desporto. As duas entidades lançaram um projeto global para a promoção de empresas de tecnologia visando oferecer uma alternativa profissional para ex-atletas. Através do Gabinete de Empreendedorismo do Jogador, serão criadas oportunidades para profissionais do desporto integrando-os em empresas tecnológicas ou ajudando-as a ganhar visibilidade e financiamento.

La Liga – a principal liga de futebol espanhola – e a aceleradora de startups da área do desporto, SportBoost, juntaram-se para promover a indústria do desporto. O objetivo é criar oportunidades tanto para atletas e ex-atletas na área das startups tecnológicas que se dedicam a encontrar soluções para os desafios do setor. Essa aliança beneficiará ambos, proporcionando uma oportunidade de trabalho para os atletas afastados da competição e, simultaneamente, usar visibilidade de figuras do desporto pada dar projeção e financiamento às empresas de tecnologia.

A cerimónia de apresentação do projeto, realizada hoje na seda da LaLiga, contou com a presença de Javier Tebas e Iker Casillas. O presidente da LaLiga garantiu que “Um dos nossos objetivos é promover a indústria do desporto em geral, não apenas o futebol, e com este tipo de alianças asseguramos que assim seja”.

Por seu lado, Iker Casillas, fundador da SportBoost, indicou que “com esta aliança garantimos que os atletas tenham a possibilidade de encontrar alternativas à inevitável retirada da atividade, com a vertigem que isso acarreta. E também, que as startups possam chegar a esses atletas para beneficiarem de tudo o que estes podem oferecer-lhes”.

José Manuel Calderón, assessor desportivo do Cleveland Cavaliers, também esteve presente na apresentação. A estrela espanhola do basquete, além de sua carreira desportiva de sucesso, também trabalhou num projeto muito semelhante ao apresentado hoje pela Associação Americana de Jogadores Profissionais de Basquete. Para Calderón: “Promover esse tipo de projeto é essencial para atletas e ex-atletas. Abrimos um leque de possibilidades que lhes permitirá continuar a desenvolver as suas carreiras ligadas ao mundo do desporto, contribuindo para a indústria com um papel diferente do que tinham até agora”.

A chave para este projeto está no Player Entrepreneurship Office (P.E.O.), um escritório que irá gerir e promover essa relação entre atletas e ex-atletas com startups. O apoio às empresas poderá revestir-se de mentoria; patrocínio ou investimento, assim como gerar oportunidades de negócio ou emprego. O programa P.E.O., inicialmente previsto para os próximos 4 anos, está aberto a projetos de inovação de startups nacionais e internacionais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

2 × one =