Lisboa entre as finalistas para o prémio Capital Verde da Europa

Gand (Bélgica), Lahti (Finlândia), Lisboa (Portugal), Oslo (Noruega) e Tallinn (Estónia) são as cinco finalistas selecionadas para o prémio Capital Verde da Europa 2019 (Green Capital 2019). As cidades selecionadas terão agora de convencer o Júri do seu compromisso com a melhoria ambiental e o desenvolvimento sustentável. A cidade vencedora deverá ainda demonstrar a sua capacidade de agir como um modelo nas práticas ambientais e ter uma estratégia de comunicação com o público.

Este prémio foi criado para estimular as cidades europeias a desenvolver práticas ambientais inovadoras, mas que impulsionem o desenvolvimento local e revelem o comprometimento das suas populações. Estocolmo, na Suécia, em 2010 foi a primeira cidade premiada, seguida por Hamburgo, na Alemanha (2011); Vitoria-Gasteiz, em Espanha (2012); Nantes, em França (2013); Copenhaga, na Dinamarca (2014); Bristol, no Reino Unido (2015); Ljubljana, na Eslovénia (2016); Essen, na Alemanha (2017); e Nijmegen, na Holanda será a Capital Verde da Europa em 2018. O prémio que será atribuído em junho de 2017 indicará qual será a ‘capital europeia’ do ambiente em 2019.

Esta iniciativa da União Europeia não distingue apenas o esforço ambiental das grandes cidades (não apenas capitais) da Europa, há ainda um prémio para as pequenas cidades (20 000 – 100 000 habitantes). O Prémio Europeu da Folha Verde (European Green Leaf 2018) atribui às pequenas cidades o reconhecimento pelas suas realizações em matéria de sustentabilidade, com um foco particular na criação de emprego e crescimento verde. Três cidades foram galardoadas com o título até agora: Mollet del Vallès em Espanha, Torres Vedras em Portugal e a actual cidade de Green Leaf, Galway, Irlanda. Para 2018 os finalistas são Leuven (Bélgica), Ludwigsburg (Alemanha) e Växjö (Suécia).

Karmenu Vella, Comissário da UE para o Ambiente, Assuntos Marítimos e Pescas, sublinhou que ‘este ano a competição foi feroz, com um número recorde de candidatos para ambos os prémios. É uma lista em que os selecionados são literalmente dos quatro cantos da Europa. São representadas as cidades do Norte, Sul, Leste e Oeste. Este é um sinal claro de que a ideia dos Prémios Europeus de Capital Verde realmente se enraizou’, destacou. ‘A diversidade de experiências que esses candidatos trazem mostram que existem muitos caminhos e variados para se tornar uma cidade verde moderna’, frisou o Comissário da UE. n nOs vencedores dos prémios ‘Green Capital 2019’ e ‘Green Leaf 2018’ serão anunciados numa cerimónia que irá decorrer a 2 de junho de 2017 em Essen, na Alemanha, a atual Capital Verde Europeia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

17 − 3 =