O “Bingo” da Franquia

As regras básicas para começar uma franquia
Foto: Pixabay

Antes de se decidir pelo franchising avalie bem as condições decisivas para o sucesso do negócio. Há três variáveis essenciais, e para começar qualquer franquia precisa primeiro de ter ‘Bingo!’

Conceitualmente uma franquia ‘é uma parceria na qual uma empresa de sucesso comprovado ensina a terceiros a sua fórmula de negócio, estando integrado numa rede’. (Negócios & Franchising, abril, maio 2017, página 53).

Sem discordar da conceituação acima, preferimos entender o franchising como um método de se fazer negócio, isto é, de ganhar dinheiro. Esta é na verdade a grande razão porque milhares de empreendedores no mundo inteiro vêm há quase setenta anos arriscando seu capital com menores chances de insucesso numa franquia, e é a definição utilizada pela IFA (International Franchise Association) – a maior associação mundial, representando o universo do franchising norte-americano.

O futuro interessado em ter, ou operar, uma franquia (o chamado franchisado / franqueado) tem um longo caminho critico a percorrer, considerando as diversas alternativas disponíveis no mercado. Entre este desejo inicial, até a assinatura do contrato de franquia, ‘muita água vai correr debaixo da ponte’.

A verdade é que uma nova operação de franquia só será contratada se alinharem três variáveis decisórias: a PESSOA do futuro franqueado, a adequação da LOCALIZAÇÃO (o chamado ‘ponto’) e a capacidade financeira do pretendente (o DINHEIRO) para ter ou operar uma franquia.

Se ao menos uma dessas variáveis NÃO se apresentar, o contrato de franquia NÃO irá ser assinado. A este total alinhamento das três variáveis chamamos (jocosamente) o ‘BINGO‘ da franquia – uma analogia a máquina de caça-níqueis quando só ganhamos o ‘jackpot‘ se as figuras se mostrarem alinhadas simultaneamente.

Vamos dar um exemplo: se um franquedor tem um bom candidato (no perfil exigido para sua franquia) e ele tem os recursos financeiros, mas NÃO tem um local adequado, o contrato não será assinado. Não houve portanto BINGO!

AS PERGUNTAS:

Em geral os franqueadores analisam e avaliam cada uma dessas variáveis decisórias a partir do seguinte rol / checklist de perguntas:

1. Com relação à PESSOA (perfil) do futuro franqueado, terá ele/ela:

  • os conhecimentos e a experiência desejadas para operar a franquia?
  • a real vontade de empreender?
  • a capacidade de liderança de uma equipe?
  • a devida retaguarda de sua família para se dedicar a franquia?
  • as condições psicológicas para se adequar a um conceito de negócio padronizado?

2. com relação à LOCALIZAÇÃO da futura franquia, o local proposto ou imaginado é / está:

  • precificado de acordo com os valores do mercado?
  • suficientemente visível e acessível para atrair a clientela?
  • de acordo com o público-alvo imaginado / desejado?
  • com fluxo potencial para rentabilizar a franquia?
  • ser seguro o suficiente para não ameaçar a franquia, sua clientela e sua equipe?

3. com relação à capacidade financeira (o DINHEIRO) do pretendente, ele / ela terá condições de:

  • mostrar / comprovar efetivamente que tem os recurso disponíveis (o chamado ‘show me the money‘) para ter / operar e adquirir o ponto comercial?
  • dispor de recursos adicionais para financiar o capital de giro adicional em caso de oscilações de mercado/sazonalidades e imprevistos de tesouraria?
  • acessar e viabilizar o crédito bancário caso venha a necessitar?
  • mostrar a competência básica em administração financeira de modo a poder gerenciar sua franquia com liquidez e rentabilidade?
  • alinhar as expectativas de ambas as partes com relação às retiradas mensais de tao sorte a não afetar a rentabilidade da franquia?

Estas são, como dissemos, as três variáveis a ter em conta quando pensar numa franquia. Antes de se arriscar no negócio veja se tem condições para fazer BINGO.

Boa sorte!

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

10 + 11 =