Perfil do consumidor: Compras online, mas recolha em loja

Foto de yanalya no Freepik

A Geração Z é a que mais utiliza o computador para realizar as suas compras, mas as gerações anteriores também aderiram às compras online, no entanto, a recolha em loja é a preferida dos consumidores.

Focada em analisar todas as mudanças no setor do retalho, a Adyen, plataforma global de tecnologia financeira, traça o perfil do atual consumidor português. Se em 2021 existiu um regresso às lojas físicas após os sucessivos confinamentos, 2022 e 2023 ditam uma nova tendência.

Segundo os dados recolhidos no último Retail Report, as compras em loja caíram 20%. Em contrapartida a compra híbrida, conhecida como phygital, ganhou destaque: 75% dos consumidores portugueses prefere ter a opção de compra online e recolher na loja.

Quando questionados sobre qual o dispositivo que escolhem para fazer as suas compras, os portugueses escolhem o computador. Embora estejam sempre com os seus telemóveis, 8 em cada 10 consumidores da Geração Z afirma que o computador é onde se sentem mais confortáveis para comprar online. Uma opinião também partilhada pelos Millennials (70%), bem como pelos Gen X (67%) e pela faixa etária entre os 52 e 65 anos (62%).

O telemóvel é a segunda opção de todas as gerações, exceto a mais antiga, que ainda prefere as lojas físicas na mesma medida que o computador. Nos outros grupos, cerca de 6 em cada 10 escolhem seus smartphones. A compra em loja física, atrai apenas 4 em cada 10 consumidores, entre os 18 e 51 anos, como uma opção para realizar suas compras. O tablet surge por último, com cerca de 15% a usá-lo como dispositivo para comprar.

Foto de Freepik

Comprar na web, mas recolher na loja

As páginas web são a preferência, principalmente para a Geração Z (79%) e os Millennials (76%). As aplicações surgem em segundo lugar, com 6 em cada 10 jovens a escolher essa forma de comprar, assim como 5 em cada 10 Geração X. Apesar do seu crescimento, as redes sociais são apenas a opção para 1 em cada 10 consumidores em todas as gerações.

Embora os portugueses escolham o online para comprar, a localização física da marca ainda desempenha um papel muito importante. 77% dos compradores mais jovens (Geração Z e Millennials) gosta de comprar online, mas prefere levantar o seu pedido na loja.

Esta preferência é comum aos restantes grupos etários embora vá descendo à medida que cresce a faixa etária: 74% para os Gen X; e 69% para os consumidores entre os 52-65 anos. Esta tendência vem a reforçar a relevância da aposta no phygital para os negócios, uma compra híbrida na qual o cliente é livre de decidir em que ambiente cada passo da compra é realizado.

Foto de Freepik

Geração Z é a que menos se preocupa com a segurança

É do conhecimento geral que é impossível falar de compras online sem falar de segurança, e o assunto ocupa muito a mente dos portugueses. Segundo os entrevistados, apenas 24% aceita que as lojas guardem os seus dados. Detalhando por gerações, aqui é onde se encontram as diferenças mais significativas. 

As gerações mais velhas são as mais preocupadas em compartilhar os seus dados. 66% da Gen X e 67% da geração seguinte não gosta que os seus dados de pagamento sejam armazenados, preferindo escrevê-los cada vez que realizam uma compra. Já na camada mais jovem este comportamento apenas se reflete em 59% dos Millennials e 49% da Geração Z. Além disso, a Geração Z e Millennials são as que mais concordam que as lojas possam armazenar os seus dados para acelerar o processo de compras futuras (39% e 52%, respetivamente).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

five × one =