População Empregada em Portugal Alcança Maior Valor desde 1998

promovendo a a atração e envolvimento na contratação
Imagem de aleksandarlittlewolf no Freepik

O mês de janeiro de 2024 marcou um marco significativo para o mercado de trabalho português, com a população empregada atingindo o seu valor mais elevado desde 1998, de acordo com uma análise da Randstad baseada em dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), do Serviço Público de Emprego Nacional (IEFP) e da Segurança Social.

Os dados revelam um aumento de 36.300 pessoas empregadas em comparação com dezembro, representando um aumento de 0,7%. Além disso, a população ativa registou um aumento de 37.500 pessoas, também equivalente a 0,7%, atingindo o seu nível mais alto desde 1998.

Todavia esta tendência ascendente também foi marcada pelo crescimento simultâneo da população desempregada, o que fez com que a taxa de desemprego permanecesse estável, nos 6,5%, apesar do aumento da população ativa. Por género, houve um aumento de 2,8% no número de mulheres desempregadas, enquanto o número de homens desempregados diminuiu em 2,4%. Em termos etários, observou-se uma diminuição do desemprego entre os adultos com idades entre 25 e 74 anos.

Comparado com o período homólogo do ano anterior verifica-se um aumento de 97.800 profissionais empregados em comparação com janeiro de 2023, representando um aumento de 2,0%. Enquanto isso, a população ativa cresceu em 76.100 pessoas, ou 1,4%. Já a taxa de emprego apresentou uma leve queda de 0,5% em comparação com o ano anterior, situando-se em 64,1%.

No entanto, Isabel Roseiro, diretora de marketing da Randstad Portugal, salienta que janeiro é historicamente um mês em que Portugal observa aumentos mensais do desemprego há mais de 20 anos. Essa tendência pode ser atribuída a fatores sazonais, como demissões após as férias e o retorno de trabalhadores temporariamente fora do mercado durante as festas de Natal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

11 + sixteen =