Portugal Integra Projeto SMHYLES Para o Armazenamento de Energia em Escala Industrial

Na foto: Equipa de integrantes no Projeto SMHYLES

O projeto SMHYLES, liderado pela Fondazione Bruno Kessler (FBK), recebeu um financiamento de cerca de 6 milhões de euros da União Europeia através do programa Horizonte Europa, com a participação ativa de empresas portuguesas. Este projeto ambicioso visa desenvolver sistemas híbridos de armazenamento de energia inovadores, sustentáveis e seguros, baseados em sal e/ou água, para enfrentar os desafios da transição para fontes de energia neutras para o clima.

Entre os parceiros do projeto, destacam-se as empresas portuguesas C2C-NewCap, Capwatt, Graciolica e o INESC TEC, que desempenham um papel fundamental no desenvolvimento e implementação das soluções propostas. Os empresários e investigadores portugueses têm contribuído com o seu conhecimento especializado e experiência no setor energético, ajudando a impulsionar a inovação e a excelência técnica do projeto.

As tecnologias de armazenamento de energia são essenciais para lidar com os picos de produção e carga na rede elétrica, e os sistemas desenvolvidos pelo SMHYLES combinam duas tecnologias de armazenamento – baterias de fluxo redox e de sal – para obter benefícios como capacidade de longa duração e alta densidade de potência. Além disso, esses sistemas contribuirão para a independência energética da Europa e reduzirão a utilização de matérias-primas críticas.

Edoardo G. Macchi, coordenador do SMHYLES, destaca a importância de garantir segurança de fornecimento, desempenho e sustentabilidade nos sistemas modernos de armazenamento de energia. Os sistemas desenvolvidos pelo projeto serão capazes de armazenar energia por longos períodos e libertá-la rapidamente, além de serem seguros, económicos e recicláveis.

O projeto inclui a combinação de um supercapacitor à base de água com uma bateria de fluxo redox ou uma bateria de sal, criando sistemas híbridos de armazenamento de energia inovadores e sustentáveis. Esses sistemas serão testados em três fábricas piloto em Portugal e na Alemanha, visando ampliar a capacidade de armazenamento de energia, aumentar a penetração de fontes renováveis no mix energético e melhorar a fiabilidade da rede elétrica.

O projeto SMHYLES, que será realizado em cooperação com 15 parceiros de sete países, tem como objetivo final contribuir para o desenvolvimento de soluções mais integradas e sustentáveis para o armazenamento de energia, alinhadas com os requisitos específicos das aplicações de utilização final.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

two × 1 =