Portugal Vai Investir Mais de 100 Milhões de Euros em IA Generativa, em 2024

Foto de Kjpargeter em Freepik

A International Data Corporation (IDC) antecipa um crescimento exponencial na adoção de Inteligência Artificial generativa (GenAI), prevendo um investimento superior a 100 milhões de euros em Portugal durante 2024. Esta projeção representa um aumento de 23,2% em relação ao ano anterior, impulsionado pela transição para “IA em todos os lugares”.

A GenAI está a emergir como uma tecnologia central nas organizações, com um rápido apoio executivo, resultados comerciais definidos e rápida adoção pelos utilizadores. Gabriel Coimbra, Group Vice President e Country Manager da IDC Portugal, destaca que a rápida adoção da GenAI está a transformar a IA de um elemento de software embrionário para uma tecnologia fundamental no centro das organizações.

No entanto, a IDC alerta para os riscos significativos associados a esta transição de mercado, sublinhando a necessidade de abordagens de liderança, modelos de negócios e competências renovadas. A GenAI deverá impactar todas as áreas de negócios, processos, funcionários e interações com os clientes, levando as empresas a transformar os serviços oferecidos a colaboradores e clientes.

Gabriel Coimbra salienta que “a transformação não será mais o foco principal no mundo digital”, apontando para a evolução para negócios digitais baseados em IA como meta a longo prazo.

Foto de Freepik

A IDC apresenta ainda 10 previsões que moldarão o cenário global das tecnologias:

  • Os gastos das organizações em tecnologia digital impulsionarão o crescimento da economia em 7x até 2024;
  • Até 2025, 35% das empresas dominarão a utilização da GenAI para co-desenvolver produtos e serviços digitais;
  • Nos próximos 12 meses, os CIOs direcionarão 35% dos orçamentos de armazenamento de dados IaaS para soluções de soberania de dados;
  • Até 2025, 33% das instituições financeiras integrarão a inteligência empresarial nas operações de crédito, reduzindo o tempo de decisão em 50%;
  • Até 2025, a GenAI liberará até 15% do tempo dos médicos, resultando numa poupança anual estimada em 350 mil milhões de dólares em cuidados de saúde globais;
  • Até 2026, 60% dos governos nacionais concentrarão-se na requalificação dos funcionários públicos para melhorar a experiência de trabalho e os serviços aos cidadãos;
  • Em 2024, 75% das cidades e estados testarão a GenAI para melhorar a eficácia no alcance comunitário, atendimento ao cliente, compras, recrutamento e formação de pessoal, e desenvolvimento de software;
  • Até 2028, a análise de sentimento em tempo real afetará 40% dos compromissos com os clientes, proporcionando crescimento de 10% a 40% na fidelidade de clientes
  • Até 2026, os CIOs terão dificuldades em alinhar a seleção de fornecedores e as prioridades de operações de TI com novos casos de uso devido aos fornecedores de tecnologia alocarem 50% dos investimentos em I&D, pessoal e CAPEX para IA/automação;
  • Até 2026, a GenAI assumirá 42% das tarefas do marketing tradicional.

Estas previsões serão discutidas no evento IDC FutureScape – AI Trends Reshaping Digital Landscapes, agendado para 8 de fevereiro, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, com a participação de vários especialistas do setor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

two × three =