ProGrow capta investimento de 2,9 milhões

Foto de ProGrow

Startup portuguesa proGrow capta investimento de 2,9 milhões de euros para acelerar desenvolvimento de produto e recrutamento. A ronda de investimento foi liderada pela Lince Capital, em conjunto com a HCapital Partners e a Portugal Ventures.

A proGrow, empresa tecnológica focada na digitalização de postos de trabalho, alcançou com este investimento o total de 4,2 milhões de euros angariados. O investimento tem como finalidade acelerar o percurso da empresa em ‘democratizar’ a digitalização industrial.

“A digitalização do chão de fábrica está agora acessível a qualquer empresa industrial” afirma Marco Tschan Carvalho, CEO da Growplatform, empresa detentora da plataforma proGrow. A digitalização é uma inevitabilidade para as empresas, sublinha “já não se trata apenas de otimizar a eficiência operacional, as empresas têm cada vez mais a missão de reduzirem a sua pegada ecológica”.

A ronda de investimento anunciada, assenta na visão de ´descomplicar´ o processo de digitalização da indústria. Segundo o representante da empresa, “digitalizamos qualquer ambiente industrial de uma forma simples e rápida, mas acima de tudo adaptada à maturidade digital da organização em questão. Esta ajustável metodologia de implementação permite às empresas atingirem o retorno de investimento logo no primeiro ano”.

Vasco Pereira Coutinho, CEO da Lince Capital, explica que “a proGrow transforma este processo de monitorização que é tipicamente bastante demorado, heterogéneo e pouco fiável, num processo homogéneo, conectado e fiável.” Segundo o CEO da Lince Capital, “este investimento reforça a nossa aposta e a confiança em produtos inovadores desenvolvidos por empresas portuguesas com fortes equipas de gestão e que vêm responder às necessidades de um mercado com elevado potencial de expansão.”

A empresa tem como próximos objetivos, afirmar-se como um hub de inteligência operacional, aumentando a capacidade da sua plataforma em extrair valor dos dados que recolhe. Nos próximos dois anos ambiciona duplicar a equipa e expandir para novos mercados. Atualmente a empresa importa 1,5 milhões de dados operacionais por dia e com nomes como a Simoldes, Bosch, Cork Supply e Nestlé. A empresa já conta com clientes em 6 países diferentes espalhados por 3 continentes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

2 × one =