Reatia recebe investimento de 1 milhão de euros

Reatia recebe investimento
Foto de Reatia

Plataforma portuguesa de Inteligência Artificial para o mercado imobiliário recebe investimento de 1 milhão de euros. A Reatia é uma plataforma de inteligência artificial agregadora de imoveis disponíveis no mercado. A startup que pretende simplificar o trabalho dos agentes imobiliários, prepara-se para expandir na Europa e duplicar a sua equipa em 2021.

A ronda de investimento contou com três investidores: a Olisipo Way, a Portugal Ventures e a Wisenext. Este passo vai permitir à Reatia expandir para outros mercados europeus assim como consolidar-se como líder no mercado onde já opera. Para além disso, até ao final do primeiro trimestre de 2021, a Reatia planeia reforçar as equipas de desenvolvimento, vendas e suporte com mais vinte pessoas, só em Portugal. Até ao final do próximo ano, a equipa deverá chegar aos 50 trabalhadores.

“Quando uma solução tecnológica se torna numa componente importante para o desempenho profissional de alguém, como é o caso da Reatia para os profissionais do imobiliário, a confiança que inspira aos seus utilizadores é absolutamente crucial”, sublinha José Serra, fundador e managing partner da Olisipo Way e um dos investidores na startup portuguesa.

A plataforma recorre à inteligência artificial e à programação neurolinguística para agregar informação sobre os imóveis disponíveis no mercado, disponibilizando métricas e informação fidedigna sobre o mercado imobiliário, atualizadas diariamente.

Lançada em 2018 por Hugo Venâncio, um dos dez finalistas do Prémio João Vasconcelos – Empreendedor do Ano 2020, a Reatia alcançou a sustentabilidade financeira logo no seu primeiro ano de atividade e desde janeiro deste ano já viu crescer em mais de 500% o número de utilizadores.

“Durante o tempo de confinamento, aproveitámos o grande fluxo de novos utilizadores, e continuámos a desenvolver novas ferramentas, como a Property Valuation Pro – uma ferramenta de simulação de avaliação de imóveis”, explica Hugo Venâncio. “Sabemos que temos um conhecimento único do mercado e sabemos tratar os dados com a inteligência artificial, daí o grande crescimento que tivemos desde o nosso lançamento”, acrescenta o fundador e CEO da Reatia.

Rui Ferreira, vice-presidente da Portugal Ventures, sublinha que “este investimento irá permitir que a Reatia introduza novos desenvolvimentos na sua plataforma, aumente a equipa e expanda a sua atividade em 2021, para novos mercados.” Para Paulo Santos, fundador e managing partner da Wisenext, a aposta dos investidores na startup revela a confiança na equipa “liderada por promotores que apresentam uma maturidade rara na forma como gerem o negócio”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

nineteen − six =