SoftFinança leva tecnologia portuguesa até África e América Latina

Foto de Dragana Gordic em Freepik

A SoftFinança, empresa de desenvolvimento de soluções para as áreas de self-service, mobile payments, digital solutions e monitorização e gestão de redes, continua a apostar na internacionalização da sua oferta.

Ao longo deste ano, a empresa apresentou a tecnologia portuguesa em Londres e Lomé (Togo), no contexto da sua estratégia de internacionalização, marcando presença em dois importantes fóruns regionais dedicados à inovação no setor financeiro. Mais recentemente, a empresa implementou, as suas soluções de monitorização das redes de ATM’s no Senegal e na República Dominicana, onde trabalha respetivamente, com o Bank of Africa e o Banco Reservas.   

Com mais de 32 anos no mercado, a empresa de software começou por criar produtos para a banca, sendo este o seu core business, que foi alargando gradualmente a setores como o retalho, ou, a saúde. Ao longo dos anos, a internacionalização foi sempre uma das apostas para o crescimento da operação da empresa, com o negócio internacional a evoluir sustentadamente.

Mantendo a aposta internacional, neste final de ano, tem a sua tecnologia presente em dois eventos de grande relevância, no RBL London – Branch Transformation e, também, AFIS – Africa Financial Industry Summit.

“A inovação e oferta de soluções que dão resposta às necessidades do mercado faz parte da herança histórica da SoftFinança, o que nos leva a ter como objetivo levar os nossos produtos a cada vez mais mercados, onde sabemos que podemos fazer a diferença”, diz Luís Teodoro, Administrador da Softfinança. “Temos sentido a abertura e crescente procura pela nossa oferta em vários mercados, como os países africanos francófonos e a América Latina, mas também marcamos presença em mercados mais maduros como a Europa, que valorizam quer as nossas competências e conhecimento da equipa quer a qualidade dos produtos e soluções SoftFinança.”

Para 2023, a SoftFinança pretende continuar a investir em soluções que irão dar resposta às necessidades e exigências dos clientes nos mais diversos setores em que atua, e em particular no espaço do mundo digital – desde os pagamentos móveis à monitorização e controlo, das soluções de segurança e partilha de informação sensível às áreas de self-service, entre outros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

nineteen − 11 =