Startups europeias de blockchain apresentam as suas soluções em Demo Day

A segunda de três edições do programa de aceleração europeu BlockStart, liderado pela sociedade de investimentos tecnológicos portuguesa Bright Pixel, em parceria com a F6S e a CIVITTA, está quase a terminar, mas não sem que antes as cinco melhores startups participantes mostrem o protótipo que desenvolveram junto de Pequenas e Médias Empresa (PME) europeias.

No dia 30 de junho, a partir das 14 horas, as startups finalistas, que durante seis meses desenvolveram os seus protótipos e implementaram as suas soluções em contexto real, vão apresentar os seus pilotos perante centenas de players do ecossistema de empreendedorismo europeu. O evento é aberto ao público, devendo fazer-se o registo através deste link.

Entre as cinco finalistas do BlockStart, está a portuguesa Knowtary, que apresenta uma solução para criação de identidades digitais e registos de bens ou de propriedades,  integrando-os em empresas e serviços de notariado, para que todas as transações sejam seguras, rastreáveis, indiscutíveis e confiáveis.

Além da startup portuguesa juntam-se a grega ComeTogether, cuja solução permite gerir o ciclo de organização de eventos, prevenindo fraudes e revendas não autorizadas de bilhetes; a IBISA, do Luxemburgo, uma plataforma tecnológica que recorre a tecnologia blockchain e dados de satélites de observação da Terra para apoiar a próxima geração de micro-seguros para a agricultura; a italiana LoanXchain, o primeiro marketplace de empréstimos secundários, permitindo aos mutuantes e investidores cooperar para financiar a economia real; e a Motoblockchain, de Espanha, que fornece aos proprietários de motos a infraestrutura para criar uma Identidade Digital da mota e aos compradores a possibilidade de acederem ao histórico da mota que desejam comprar.

O evento contará com uma apresentação da LeadBlock Partners, um fundo de investimento focado em blockchain, que partilhará dicas e a sua perspetiva sobre financiamento, maturidade, aplicabilidade e histórias de sucesso da implementação desta tecnologia em contexto B2B, além dos pitches das cinco startups finalistas.

Lançado em 2019, o BlockStart já contou com mais de 300 candidaturas de empresas de mais de 40 países, impulsionou a implementação de 34 projetos-piloto e apoiou 40 startups de blockchain nos últimos dois anos, entre as quais três portuguesas. Em breve, terá início a 3.ª e última edição do seu programa de aceleração.

No total, são cerca de 800 mil euros que o projeto europeu dispõe para apoiar 60 empreendedores e 60 PMEs, além de potenciar boas práticas de utilização da tecnologia de blockchain, através de workshops, conferências e relatórios, junto da Comissão Europeia e demais intervenientes no ecossistema de inovação europeu, como associações, clusters, incubadoras, investidores, entre outros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

five × 1 =