Storytelling que funciona

Inovar através de storytellingnTendo consciência do papel das emoções no processo de tomada de decisão dos consumidores, comunicar através de storytelling é algo que tem ajudado marketeers a criar campanhas disruptivas, que fortalecem a relação do consumidor com a marca. Nas indústrias do design e da publicidade, há já um historial rico em storytelling eficaz, poderoso e capaz de deliciar o público-alvo com histórias entusiasmantes, envolvendo os consumidores com a marca, através da integração desta técnica nas suas campanhas de marketing. Não é portanto de todo estranho que esta seja uma prática cada vez mais utilizada por marketeers e especialistas em branding, que encontram no storytelling uma forma de inovar no modo como promovem os seus produtos e serviços.

Consideremos o exemplo da Nike, marca líder mundialmente em calçado, vestuário e equipamento desportivo. Com o seu slogan ‘Just do it’, que ainda hoje é utilizado com bastante frequência em muitas das suas campanhas, quase de forma independente da geografia ou público-alvo, a empresa consegue criar campanhas com diferentes personagens, histórias e mensagens. Estas não só ajudam a transmitir os valores da marca, como também a ajudam a cimentar a sua posição na mentedo consumidor, fidelizando-o.

Que questões?nTraçar um perfil detalhado e preciso do consumidor é crucial para o desenvolvimento de uma narrativa eficaz. Para tal, há algumas questões que poderão ajudar a estruturar a mensagem, de modo a que esta vá ao encontro tanto dos objectivos do marketeer, como das expectativas do consumidor: n

  • Qual é a necessidade que estou a tentar satisfazer? Qual é a dor a suprir?n
  • O que é que neste momento impede o meu público-alvo de satisfazer essa necessidade? Questões sociais? Psicológicas? Medo? Saúde? Dinheiro? Escassez de tempo?n
  • Quais são as emoções aqui em causa e de que forma afectam o consumidor?
nA partir das respostas a estas interrogações, o storyteller deverá criar um protagonista para a sua história, que seja capaz não só de se relacionar com o consumidor, mas também de satisfazer as suas necessidades. No final, após a história estar concluída, o marketeer deverá questionar-se a si mesmo se ele próprio acreditaria naquela narrativa.

Passar à práticanConsoante as indústrias, públicos-alvo e marcas, existe um sem número de metodologias de storytelling. O storyteller deverá ter, acima de tudo, espírito crítico e capacidade de identificar quais as que melhor se adequam a cada situação.

Ainda assim, uma das formas mais eficazes de aplicar técnicas de storytelling eficazes do arsenal táctico de marketing de uma empresa, que funciona na grande maioria das situações, é através da associação de uma ideia a uma emoção, de uma mensagem a um sentimento.

Esta é uma tarefa árdua e que requer sensibilidade, visto que caso a mensagem que a ser transmitida não chegue ao consumidor – ou que até chegue, mas seja mal interpretada – a relação estabelecida com este pode correr o risco de se deteriorar. Assim, ao marketeer exige-se creatividade, bom senso e um conhecimento profundo do seu público-alvo, de modo a conseguir persuadi-lo eficazmente.

Apesar do storytelling ser uma técnica utilizada há imenso tempo, a verdade é que a sua eficácia é inegável, daí a contínua a aposta por parte de muitas empresas no desenvolvimento de campanhas que tenham esta técnica integrada. Por despertar sentimentos, recordações e sensações, chega directamente aos corações dos consumidores, amiúde transformando a percepção destes da marca em algo que tem peso nas suas vidas e, especialmente, no seu bem-estar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

seventeen − 16 =