FIN 2018 – Unir três continentes

Feira Internacional de Negócios para unir empresários de Portugal, China e América Latina
Foto: Website FIN Portugal

A Feira Internacional de Negócios (FIN Portugal) vai atrair ao Porto de 14 a 16 de junho empresários e empreendedores da China e América Latina, que conjuntamente com portugueses e espanhóis vão participar no maior evento ibérico de networking empresarial entre Oriente e Ocidente.

Organizada pela Associação de Jovens Empresários Portugal-China (AJEPC) a FIN – Feira Internacional de Negócios faz parte de um projeto internacional que liga 3 continentes através de 3 eventos anuais que decorrem em Portugal (junho), Macau (outubro) e Brasil (março), e que pretendem impulsionar o estabelecimento de parcerias e protocolos de cooperação entre os vários polos, com vista à concretização de negócios e incremento das trocas comerciais entre os três blocos regionais.

“Este não é um evento só da AJEPC, nem só do espectro Portugal-China, é um evento que faz parte de um projeto denominado “Três Eventos, Três Continentes em Português” e que passa pela Europa, Ásia e América”, explica Carolina Guedes, diretora executiva da AJEPC. “Não é falta de foco mas, precisamente, focar nos mercados que fazem parte deste percurso e que podem criar sinergias interessantes para todos os presentes”.

“Com a FIN Portugal que decorre agora em junho, no Porto, mas também com a realização dos eventos empresariais em Macau e São Paulo, pretendemos promover a triangulação de negócios por Portugal e a internacionalização de negócios em Língua Portuguesa”, frisa a responsável da AJEPC.

“pretendemos promover a triangulação de negócios por Portugal e a internacionalização de negócios nos países de Língua Portuguesa”

A edição de 2018 da FIN será orientada para a partilha de conhecimento e alargamento da rede de negócios, “será um evento muito focado nas reuniões de business matching, até porque estas reuniões são a forma inequívoca de ligar oferta e procura, mas terá também muitos oradores de renome internacional a partilharem conhecimento”, acrescenta Carolina Guedes.

Durante os três dias do evento, serão propostos seminários dos mais variados temas, reuniões de business matching e business consultancy (pequenas sessões de consultoria privada), além de workshops e eventos de networking como o Jantar de Gala, onde será atribuído o prémio da “Personalidade Luso-Chinesa 2017”.

Entre os oradores destacam-se Vincent Fox Quesada, ex-Presidente da República do México estará presente, Maickel Melamed, um força inspiradora para todos os que se deixam abater pelas dificuldades, Zhang Zhiyun da Administração Nacional do Turismo em Espanha, Mário Ferreira da Douro Azul, Rodrigo Brum do Fórum Macau, entre outros.

Congresso_Slim_AJEPC
Foto: Arquivo Empreendedor

AJEPC: uma associação para promover negócios entre empresários lusófonos e chineses

“A AJEPC é uma associação sem fins lucrativos que iniciou a sua atividade como um movimento de empresários em 2009 e se constituiu formalmente em 2012, fruto da congregação de esforços destes empresários convictos de que juntos seriam mais fortes, convicção que permanece até hoje” explica Carolina Guedes, diretora executiva da Associação de Jovens Empresários Portugal-China.

O foco da associação é fazer a ponte entre empresários de ambos os países, ajudando a desenvolver laços de cooperação empresarial. “À China, leva empresários portugueses a participar em feiras internacionais de diversos sectores, organiza missões empresariais e missões da comunicação social. A Portugal traz delegações de empresários chineses para participar em eventos, visitar empresas e conhecer os costumes” diz a responsável da AJEPC.

“No início talvez o interesse fosse maior da parte portuguesa em chegar ao mercado chinês, mas hoje os empresários chineses reconhecem a qualidade dos nossos produtos, serviços e conhecimento, além da qualidade de vida que temos e somos um dos principais destinos de investimento dos cidadãos chineses” sublinha Carolina Guedes, frisando que agora o interesse nas atividades da associação “é reciproco”.

“somos um dos principais destinos de investimento dos cidadãos chineses”

Os empresários que a AJEPC conecta procuram sobretudo dar-se a conhecer, num mercado muito atrativo, não só para os portugueses na China, mas também para os empresários chineses como entrada no mercado europeu, através de Portugal e dos países lusófonos. “O futuro passará cada vez mais não só pela ligação direta mas pela triangulação que Portugal pode fazer, não só com os Países de Língua Portuguesa mas também com a Europa. Será também altura para maturar o que se aprendeu e focar esforços e recursos de forma mais efetiva para trazer resultados”, destaca a diretora executiva da AJEPC.

Na rede de contatos promovida pela associação estão empresários de todos os ramos de atividade, mas Carolina Guedes revela alguns dos setores que poderão tornar-se mais atrativos para os empreendedores portugueses: “A China funciona com planos quinquenais definidos pelo Governo como diretrizes para o desenvolvimento do país pelo que as áreas dependerão sempre dessa definição mas penso que é uma aposta segura dizer que a Saúde, e tudo o que com ela está relacionada (incluindo a qualidade da alimentação), o Ambiente, nomeadamente o tratamento de resíduos e das águas e a Tecnologia, serão sectores que estão e permanecerão como focos de interesse”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

4 × three =