10 mil inscritos no Concurso Montepio Acredita Portugal

Foto: FAM/Empreendedor

A 10ª edição do concurso Montepio Acredita Portugal, o maior concurso de empreendedorismo a nível nacional e o segundo maior do Mundo, contou com um total de 10.640 ideias inscritas.

Num contexto sem precedentes devido à crise provocada pela pandemia de Covid-19, o empreendedorismo e a inovação surgem como respostas para encontrar rumos e processos originais, numa iniciativa alavancada por parceiros com um histórico de apoio ao lançamento de novos projetos.

A categoria de Empreendedorismo Social, apoiada pelo Banco Montepio, que também é naming sponsor do Concurso, foi a que mais se destacou, com 1.913 candidaturas de ideias empreendedoras. O melhor projeto desta área terá o contributo do Banco Montepio na fase de arranque do projeto que permitirá o desenvolvimento de sinergias com outras Startups na área do empreendedorismo social.

A categoria de Empreendedorismo Social é a que mais tem crescido nos últimos anos e é a que recebeu maior número de candidaturas, o que demonstra a sua importância no contexto do ecossistema empreendedor português, este ano ainda marcado pelas novas necessidades na comunidade, em resultado da pandemia do novo coronavírus.

“o empreendedorismo deve acompanhar as mudanças, as evoluções e as acelerações consequentes da pandemia Covid-19″

Face ao impacto do contexto atual são muitos os desafios que se apresentam ao ecossistema empreendedor. Como afirma Fernando Amaro, Diretor do segmento de Economia Social e Setor Público do Banco Montepio, “o empreendedorismo, sendo o principal motor da inovação, da criatividade, da competitividade e do crescimento económico, deve fazer parte do futuro do trabalho e da requalificação das pessoas, de forma a acompanhar as mudanças, as evoluções e as acelerações consequentes da pandemia Covid-19. O Banco Montepio vai continuar a ter um papel importante e crucial na requalificação e na Economia e Empreendedorismo Social, quer através do financiamento quer também através de parcerias com organizações de âmbito nacional que se distinguem pela experiência no domínio do Empreendedorismo Social e de linhas protocoladas de financiamento.”

Para Fernando Fraga, Diretor de Inovação da Acredita Portugal, “verificam-se mudanças que nos obrigam a repensar os modelos das organizações e adaptar os negócios à situação que vivemos. A experiência da Acredita Portugal no apoio a empreendedores permite-nos tornar este concurso numa plataforma para ajudar todas as pessoas com uma ideia válida a concretizá-la neste contexto de desafios acrescidos. O propósito passa por ter um impacto objetivo na forma como estes projetos podem ser desenvolvidos, chegar ao mercado e tornar-se negócios viáveis e com um contributo para a área de atividade na qual se encontram inseridos e para a comunidade em geral. Acreditamos que, conjugando a nossa experiência com os parceiros certos, conseguiremos alcançar esta meta ambiciosa.”

Para além da vertente de Empreendedorismo Social, o Concurso Montepio Acredita Portugal dá também visibilidade a projetos noutras áreas de atuação, como o Prémio Brisa Mobilidade 2019, apoiado pela Brisa, que contou com 309 candidaturas de projetos da área da mobilidade. O vencedor terá a oportunidade de ser incubado pela própria Brisa e de receber o seu apoio na fase de go-to-market.

“As mudanças obrigam-nos a repensar os modelos das organizações e adaptar os negócios à situação que vivemos”

Os empreendedores tecnológicos que se candidataram ao Prémio K.Tech, promovido pela KCS iT, submeteram um total de 1.844 candidaturas, sendo que este prémio foca-se, sobretudo, na aplicação das novas tecnologias de informação e na sua implementação em áreas de negócio tradicionais. O melhor projeto é apoiado para entrar no mercado pela KCS IT, nomeadamente através da atribuição de uma bolsa de horas para implementação das melhores práticas ao nível do PMI.

O Prémio H2O Inovação by Águas de Gaia recebeu 226 candidaturas de projetos relacionados com a gestão da água e a sustentabilidade, sendo que o melhor projeto terá a oportunidade de ser incubado pelas Águas de Gaia e participar no Eurovision for Startups.

Adicionalmente, os melhores projetos recebem também um pacote de serviços, destinados a apoiar a sua entrada ou consolidação no mercado.

Face a uma realidade que exige encontrar novas soluções, os processos digitais implementados no concurso permitem aos participantes testar as ideias submetidas, bem como desenvolver, analisar e receber feedback sobre os seus projetos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

one × 3 =