Academia de Código cria bootcamp de Cibersegurança

Academia de Código lança bootcamp de cibersegurança
Na foto: João Magalhães, cofundador e CEO da Academia de Código

Academia de Código lança formação na área de Cibersegurança. O curso permite uma evolução de carreira profissional aos perfis já ligados à área tecnológica, eletrónica ou telecomunicações.

Segundo o Centro Nacional de Cibersegurança, a percentagem de incidentes digitais registados em Portugal aumentou 26% em 2021 face ao ano anterior. Para este ano espera-se que essa tendência continue a crescer. Perante este contexto, a necessidade de contratação de especialistas em Cibersegurança tem vindo a sentir um acréscimo, que não é ainda acompanhado pela oferta.

Para ajudar a responder a este desafio, a Academia de Código, startup tecnológica de Impacto Social fundada em 2015, lança um novo bootcamp especializado em Cibersegurança, que permite aos profissionais com ligação ao mundo das TIC fazerem um upgrade da sua carreira e ingressarem nesta área em desenvolvimento. O curso inicia-se em janeiro de 2023, mas já é possível  fazer a inscrição.

O curso é desenhado para pessoas com conhecimento em programação, redes e sistemas de informação, ou eletrónica que pretendam investir na sua carreira e especializar-se na área da Cibersegurança. Para este bootcamp, a startup portuguesa juntou-se à Code Fellows, academia norte-americana de formação.

“Juntamente com a Code Fellows, queremos ajudar pessoas já ligadas ao mundo das TIC a darem um passo em frente, ingressando numa das áreas com mais futuro do setor. Esta parceria vem assim alargar a nossa oferta com um currículo de topo em Cibersegurança, preparando um bootcamp que permita aos profissionais fazerem uma especialização e adquirirem novas competências técnicas – algumas das mais procuradas no mercado de trabalho atual”, afirma João Magalhães, cofundador da Academia de Código.

O bootcamp funcionará em dois modelos distintos: full-time de 14 semanas e part-time de 30 semanas, em regime pós-laboral, de forma a facilitar o acesso a pessoas atualmente empregadas. São 32 as vagas em aberto que podem ser preenchidas nesta primeira edição da iniciativa, que será composta por duas turmas, e lecionada totalmente em inglês.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

fourteen + 16 =