Aceleradora BGI procura startups com impacto global

Foto: BGI

BGI abre candidaturas para o programa de aceleração de 2020. A aceleradora portuguesa, parceira do Massachusetts Institute of Technology procura startups com soluções nos desafios globais.

A aceleradora BGI oferece às startups tecnológicas, com menos de 5 anos, a oportunidade de conseguir investimento para desenvolver pilotos e de aceder a potenciais clientes, na linha de antigas participantes do programa, como a GoParity e a InnovationCast, que conseguiram, através da BGI, oportunidade para crescer.   

Startups que trabalhem em dispositivos médicos e assistência médica; cidades inteligentes e indústria 4.0; tecnologias de informação, blockchain e inteligência artificial e economia da água são elegíveis para participar na edição deste ano. A aceleradora portuguesa é um exemplo de sucesso de uma iniciativa pública que, devido ao seu impacto e sustentabilidade, se privatizou e já conta com 10 temporadas e números sem igual no mercado.

Na última década, 147 startups passaram pelo programa de aceleração da BGI, sendo que desses empreendimentos, 89 continuam ativos. No total, 76 das startups aceleradas conseguiram levantar, através da BGI, mais de 243 milhões de euros, um valor três vezes e meio superior ao da contratação de Cristiano Ronaldo pelo clube italiano Juventus. Em média, uma startup consegue atrair 2,6 milhões de euros em apenas dois anos e meio após a sua entrada no programa de aceleração da BGI.

A receita para sucesso parece prender-se com a forte ligação ao MIT. A universidade norte-americana é um dos maiores “produtores” de unicórnios do mundo, promovendo um modelo de negócio condicionado ao sucesso da startup, e o foco em aceitar um conjunto muito seletivo de startups para as quais pode apresentar oportunidades de negócio e financiamento, garantindo assim métricas percentuais que se assemelham às das principais aceleradoras do mundo, como a Techstars, 500 e Ycombinator.

Tendo em vista a situação atual, condicionada pela pandemia da Covid-19, é importante sublinhar que Portugal continua a dar muitos sinais de luta e crescimento no mundo do empreendedorismo. A inovação e a criação de soluções para combater a pandemia são, por isso bem vindas, ainda que não seja fator essencial para a candidatura ao programa de aceleração da BGI.

As candidaturas à 11ª edição do programa de aceleração da BGI estão abertas até dia 15 de maio, e o programa será, de forma inédita, totalmente em formato online, embora estejam previstos três bootcamp (dois em Lisboa e um em Boston).  

Podem candidatar-se a este programa startups com soluções baseadas em tecnologia e que trabalham na solução de desafios globais (por exemplo, o Covid-19); criadas há menos de cinco anos; e que necessitem de recursos humanos e financeiros consideráveis para alcançar a comercialização total. Os vencedores serão anunciados no dia 1 de junho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

two × 2 =