Alon Lavie integra equipa da Unbabel

Alon Lavie lidera equipa de inovação da Unbabel
Foto: Alon Lavie

A startup portuguesa vai abrir um novo escritório em Pittsburgh para investigação e desenvolvimento em inteligência artificial, para liderar a área de inovação nos Estados Unidos, a Unbabel contratou Alon Lavie, um dos mais conhecidos pioneiros e peritos em tradução automática.

 A Unbabel, startup portuguesa que alia a inteligência artificial com pós-edição humana à tradução automática, contratou Alon Lavie, um dos mais conhecidos pioneiros e peritos em tradução automática, para liderar o novo escritório dedicado à Inteligência Artificial que vai abrir em Pittsburgh.

Alon Lavie é o novo vice-presidente do departamento de Tecnologias Linguísticas da Unbabel e vai liderar a próxima etapa de inovação na investigação e desenvolvimento da inteligência artificial da startup portuguesa a partir de Pittsburgh, conhecida pela Universidade Carnegie Mellon, um dos hubs mundiais mais ativos de pesquisa em tradução automática e processamento de linguagem natural e tecnologia aplicada, mas também de talento em inteligência artificial.

O antigo presidente da Associação de Tradução Automática das Américas (AMTA) e da Associação Internacional de Tradução Automática, recentemente gestor de tradução automática da Amazon e, nos últimos 20 anos, professor no Instituto de Tecnologias Linguísticas na Universidade Carnegie Mellon, Alon Lavie junta-se à Unbabel um ano depois da startup portuguesa ter fechado com sucesso uma ronda de financiamento Série B no valor de 23 milhões de dólares.

Depois da recente abertura do escritório em São Francisco, com o objetivo de se aproximar dos seus grandes clientes empresariais, como Facebook, Pinterest, Under Armour, Microsoft, Logitech, entre outros, Alon Lavie vai liderar a pesquisa e o desenvolvimento da Unbabel em Pittsburgh em cooperação com as equipas de Lisboa e São Francisco.

“Existe um enorme potencial em Pittsburgh, com a Universidade de Carnegie Mellon, um dos melhores centros de pesquisa em ciência da computação e tecnologia da linguagem do mundo”, afirma Lavie. “Isto significa que temos acesso aos melhores talentos, muitos dos quais ainda com ligações ativas à Universidade. Ao longo do meu percurso académico e da minha carreira em startups e no meu trabalho na Amazon, sempre acreditámos que Pittsburgh é o centro de excelência em tradução automática, e é por isso que vamos apoiar a equipa executiva da Unbabel a partir daqui”.

Lavie acredita que tecnologia da tradução automática tem melhorado de forma significativa nos últimos anos, e que a Solução de Atendimento ao Cliente da Unbabel é o perfeito exemplo da sua utilização. “Com as multinacionais com bases de clientes em todo o mundo, a oportunidade para usar a tradução automática aliada ao feedback humano para dar o melhor nível de apoio ao cliente resolvendo o problema da barreira linguística é exatamente o que deveremos fazer com a tecnologia de ponta”, salientou.

“Estamos a assistir a um momento empolgante na tecnologia da tradução e da tradução automática em particular”, comenta Vasco Pedro. O CEO e co-fundador da Unbabel acrescenta que “Queremos aproveitar os 25 anos de experiência do Alon no desenvolvimento e influência no panorama mundial da tradução automática, bem como a paixão e o entusiasmo que sabemos que trará para a Unbabel” .

Criada em 2013, a Unbabel desenvolveu uma plataforma de tecnologia que combina processamento de linguagem natural, Neural Machine-Translation, algoritmos de estimativa de qualidade e uma rede global de milhares de tradutores, com o objetivo de remover barreiras linguísticas, aumentar a satisfação do cliente e construir um processo de atendimento ao cliente mais eficiente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

17 + 2 =