Call for Code lança sexta edição com foco na sustentabilidade

GardenMate, a equipa vencedora do 2022 Call for Code Global Challenge (foto de Call for Code / Youtube)

O Call for Code 2023 promove a criação de soluções de sustentabilidade com IA e Cloud Híbrida. O programa que está já na sua sexta edição, apresenta múltiplos desafios para a comunidade global de programadores e estudantes.

A organização David Clark Cause, criadora do desafio Call for Code em conjunto com a IBM, parceiro fundador; o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, parceiro de caridade; e a Fundação Linux, também parceiro do programa, lançaram a edição de 2023 da iniciativa Call for Code. Esta edição tem como objetivo promover o desenvolvimento de projetos tecnológicos potenciados por IA que abordem problemas de sustentabilidade e ajudem a combater as alterações climáticas.

Neste ano, o programa Call for Code desafia programadores, estudantes e startups em todo o mundo a desenvolver e contribuir com propostas que ajudem a acelerar a sustentabilidade, melhorando a gestão de recursos, reduzindo a poluição e protegendo a biodiversidade.

Na edição deste ano do Call for Code Global Challenge o programa deixa de ser um único desafio global anual, e passa a incluir múltiplas “Rondas de desafios” que vão decorrer ao longo de 2023. Em cada uma delas, as equipas irão competir por prémios em dinheiro que, no total ascendem até 1,4 milhões de dólares.

“Desde o seu lançamento em 2018, o Call for Code converteu-se num apelo global à ação para que os programadores de todo o mundo se juntem para pensar de forma criativa sobre como podem utilizar as suas competências para ajudar a resolver alguns dos problemas mais preocupantes do mundo. Acreditamos que o novo formato do Call for Code Global Challenge irá capacitar ainda mais programadores a criar impacto com as suas soluções que utilizam tecnologia de IA de código aberto”, disse David Clark, Fundador e CEO do Call for Code.

As equipas interessadas podem inscrever-se online e a primeira ronda tem início a 1 de março e decorrerá até 7 de abril. As equipas vencedoras poderão receber prémios nas diversas rondas ao longo do ano, que vão desde os 3.000 até aos 10.000 dólares. No final a equipa vencedora de cada categoria – programadores, estudantes universitários e Startups – estará elegível para ganhar um grande prémio de 50.000 dólares que se decidirá no final do ano, incluindo o apoio em código aberto da Fundação Linux, que já promoveu mais de uma dúzia de projetos anteriores do Call for Code.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

three + two =