Challenging the Future: Desafios da Inteligência Artificial no Futuro da Educação

Foto de BNP Paribas

A 2ª edição do ciclo Challenging the Future, promovido pelo BNP Paribas Portugal, explorou o tema “A Educação Hoje: Novas Fronteiras”. Moderada pelo jornalista João Miguel Tavares, a discussão contou com a participação de especialistas: António M. Feijó, Clara Palma, Miguel Herdade e Susana Peralta.

O debate da passada quarta-feira, 15 de novembro, analisou a necessidade crítica de reorganizar os currículos universitários para se alinharem com as evoluções do mercado de trabalho. Os participantes reconheceram os desafios, como a pobreza nas escolas e a escassez de professores, ressaltando a importância de utilizar tecnologias, como o ChatGPT, para personalizar a educação e preparar os alunos para as novas profissões.

António M. Feijó, Professor emérito da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, destacou a necessidade de preparar os alunos com exposições e habilidades diversas, indo além do tradicional diploma universitário. “É muito difícil condicionar a universidade para preparar os seus alunos para fins específicos na economia genérica. […] A economia é mutável, é crescente. Hoje o que interessa é que alguém seja preparado com uma série de exposições e de capacidades que lhe permitam fazer diversas coisas”, enfatizou.

Já Miguel Herdade, Associate Director do Ambition Institute (Reino Unido), defendeu que as universidades devem ser vistas como locais que expandem as fronteiras do conhecimento humano, enriquecendo as mentes dos alunos. Miguel Herdade lembrou que “a faculdade serviu para me ensinar a pensar”, pelo que acredita que neste momento atual de desafios motivados pelas novas tecnologias, “vão fazer-nos voltar lá atrás e regressar ao teatro, aos clássicos, às artes”.

“O que temos agora é uma grande oportunidade de olhar e resolver os problemas da nossa educação. Sou um grande otimista nesta matéria. Não é por haver um ChatGPT que vou deixar de pensar, porque para usar estas ferramentas tenho de saber o que lhes vou pedir ou perguntar.”

Susana Peralta, Professora de Economia na Nova SBE, enfatizou a importância de integrar as tecnologias na educação. “Não tenho a veleidade de querer obrigar que alunos – e mesmo os meus filhos – fiquem afastados daquela que é a realidade deles, que recorre ao uso destas ferramentas. Cabe-nos ensiná-los a lidar com elas. Sou a favor de ensinar a autorregular. As tecnologias oferecem possibilidades incríveis de aprendizagem. São contributos para a interação humana, e não substitutos.”

Clara Palma, Vice-Presidente da Política Educativa da Associação Académica da Universidade de Lisboa (AAUL), em representação dos alunos destacou a utilidade da tecnologia para estudantes, proporcionando acesso a materiais educativos.

Na discussão os participantes reconheceram desafios, como a pobreza nas escolas e a falta de professores, destacando a importância de utilizar tecnologias como o ChatGPT para personalizar a educação, ajudando alunos desfavorecidos.

A iniciativa do BNP Paribas proporciona um espaço para discussões relevantes sobre a construção do futuro. A primeira edição do Challenging The Future explorou o tema “Banca: Que Desafios?” com Yannick Jung, Head of Global Banking do BNP Paribas, abordando temas como o futuro do trabalho, transição energética e mudanças tecnológicas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

2 + 2 =