Comércio online regista melhor ano nas vendas de Natal de 2022

Foto de Andrea Piacquadio em Pexels

As vendas online no período do Natal ultrapassaram o marco do bilião de euros em 2022. O retalho cedeu à procura dos consumidores por preços mais baixos: a média de descontos foi de 21%. Já as devoluções após a época festiva subiram e estão 45% acima do ano anterior.

A Salesforce, empresa tecnológica multinacional líder em Customer Relationship Management (CRM), divulgou os dados do Holiday Shopping HQ, o relatório relativo às vendas online durante o período de Natal de 2022. A pesquisa analisa as vendas em todo o mundo a partir de informações de mais de mil milhões de consumidores, incluindo Portugal. O comércio regista o marco de 1,14 biliões de dólares (1,14 trillion), correspondente a cerca de 1,07 biliões de euros nas vendas em todo o mundo.

Os dados agora tornados públicos revelam que as devoluções aumentaram no final da temporada. Os dados mostram que o número chegou aos 1,39 mil milhões, correspondendo a 13% do total de encomendas de Natal e a um aumento de 63% em devoluções face ao ano passado. Nos seis dias após o Natal, a Salesforce registou 16% de devoluções, um aumento de 5% face ao ano passado.

Os preços no retalho apresentaram bons descontos na véspera do Natal. Lojas e marcas mantiveram os descontos competitivos, com a taxa média de desconto a fixar-se nos 21%, em comparação com os 19% no ano passado. Produtos de cuidados para a pele e maquilhagem e beleza foram as categorias com maior desconto, com a taxa fixada nos 29%.

Foto de Nataliya Vaitkevich em Pexels

Compras online e recolha em loja (BOPIS) contribuíram para o crescimento das vendas. Quase um quinto das encomendas online, feitas a nível global durante a época de Natal, usou a opção de recolha em loja. O pico de crescimento, de 35%, regirou-se nas encomendas na véspera de Natal. Nos Estados Unidos, durante os últimos dias antes do Natal, as empresas que ofereciam a opção BOPIS viram a sua faturação crescer 7% mais depressa do que as que não ofereciam esse serviço.

As redes sociais mostraram ser o canal preferido dos consumidores para chegar aos produtos. Os referrals nas redes sociais atingiram o pico no Natal de 2022, sendo responsáveis por 12% do tráfego mobile (um aumento de 23% face ao ano passado). Bélgica, Itália e EUA foram os países onde as redes sociais foram a principal porta de entrada dos consumidores em loja online que concluíram o processo de aquisição.

“Os operadores de retalho fecharam a temporada de festas de 2022 com um crescimento de vendas mais forte do que o esperado”, explica Rob Garf, Vice-Presidente e Diretor Geral de Retalho da Salesforce. “Olhando para o futuro, os consumidores mantêm-se cautelosos perante a incerteza económica. Em 2023, os operadores de retalho devem reduzir o peso da colocação do cliente no centro, através da personalização com base em dados e com operações mais eficientes nas áreas de satisfação, serviço e devolução”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

4 − 3 =