Como atrair investidores sem perder o negócio

Para ser empreendedor não basta ter uma boa ideia, também é necessário encontrar as pessoas certas para ajudar a empresa a crescer. Entre elas estão os investidores. Tal como os parceiros que vão trabalhar no projeto, também quem financia deve ser escolhido com cautela.

Procurar investimento implica estratégia e planeamento. Primeiro precisa de saber para que necessita do dinheiro e que tipo de investidor procurar. Por vezes uma parceria pode ser melhor que um investimento.  

Antes de procurar um investimento, tenha bem claro o que pretende: quer criar uma atividade para autoemprego ou está a pensar construir uma startup? Isso faz toda a diferença. Os investidores procuram o que tem potencial de crescer e – como dá a entender a palavra “startup” – que isso aconteça depressa.  

Criar um negócio para assegurar a sua sobrevivência e, eventualmente, empregar mais um ou dois colaboradores, pode ser interessante, mas ainda que isso possa apontar para uma sustentabilidade a longo prazo é pouco atrativo para investidores que pretendem negócios escaláveis e de crescimento rápido. Nesse caso um investimento familiar pode ser a melhor opção.

Claro que a ideia tem de ser boa, o projeto terá de estar bem estruturado, e a comunicação brilhante. Mas, ainda que tudo isto seja importante, não é essencial para o investidor, porque as vendas são a derradeira prova. 

Para entrar no ecossistema de startups é comum os empreendedores apostarem num excelente pitch e, dessa forma, ganhar prémios. Mas se o projeto não estiver validado e se a equipa não for competente, dificilmente encontram quem esteja disposto a colocar dinheiro no projeto.  

Paradoxalmente, quem escolhe o investidor é o empreendedor. É certo que o investidor tem o capital, mas quem consente a entrada desse investidor no seu negócio é o empreendedor. Esta realidade é muitas vezes esquecida, e acaba por sair caro aos fundadores de um projeto.  

Nunca espere de um investidor apenas dinheiro. Prefira aquele que o vai ajudar nas vendas, abrindo portas para novos negócios, ou um mentor que vai ajudar a crescer e a consolidar a empresa.

Investidores bem relacionados e com uma boa rede de internacionalização valem muito mais do que o dinheiro que colocam no seu projeto. É o chamado “smart money”, dinheiro que vale a pena para a empresa crescer.  

Uma boa dica: Nunca procure dinheiro desesperado, porque corre o risco de ser obrigado a aceitar o que não quer. Lembre-se que há bons investidores e “predadores”, que vão fazer de si empregado, ficando com o poder de decisão no negócio.  

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

ten − 7 =