Como definir a equipe perfeita para empreender

A equipe é o mais importante no arranque de um negócio. A experiência revela que a equipe ruim, ainda que tenha uma ideia sensacional, geralmente não chega em lugar nenhum.

Se você já está há algum tempo no mundo do empreendedorismo, seja empreendendo ou apenas consumindo conteúdos sobre o assunto já deve ter-se deparado inúmeras vezes com o seguinte posicionamento: ‘Nada é mais importante do que o time no início do negócio’. Se você ainda é novo neste universo, pode até ficar um pouco em choque com isso, mas é verdade.

A lógica por trás do pensamento segue a prática. Uma ideia pode ser excepcional, mas sempre precisará de ajustes, pois o mercado é muito diferente do que imaginamos quando lançamos algo, e sua constante mutação também faz com que as mudanças no negócio acabem por ser algo esperado.

Você pode pegar em vários livros, entrevistas, palestras e afins dizendo a mesma coisa. No início a equipe muito boa é capaz de conseguir fazer esses ajustes para chegar até algo que se encaixe no mercado. A equipe ruim, ainda que tenha uma ideia sensacional, geralmente não chega em lugar nenhum.

‘NENHUMA IDEIA É SUFICIENTEMENTE BOA PARA VIRAR UM GRANDE NEGÓCIO SEM UMA EXCELENTE EQUIPE.’

A EQUIPE É IMPORTANTE, MAS QUE EQUIPE?

No entanto, quando essa compreensão existe a primeira pergunta que vem a mente é – Ok, mas quem deve ser o meu time?

Eu já tive tantas experiências nisso que a vida me propiciou uma última percepção muito interessante. Há pouco tempo comecei a investir em empresas e tive a oportunidade de acompanhar duas equipes distintas em ação.

Na primeira era uma equipe maior (5 pessoas), composta de pessoas com grande conhecimento académico e um certa prática no mercado, com conhecimentos de certa forma similares e habilidades complementares. A ideia neste grupo era eu agregar conhecimentos em gestão e novos modelos de negócio.

Já no outro time, éramos apenas 3 – um grande expert no mercado em que iriamos atuar, um ótimo desenvolvedor e eu na questão de modelar o negócio.

Fiquei extremamente impressionado com o andamento das duas. A primeira demorou um bocado mais para começar a andar com o negócio, apesar de já ter mais maturidade até como empresa. A segunda, apesar de menos gente, teve uma compactação muito interessante que me chamou atenção para escrever este artigo, afinal na comparação uma evolui muito mais rápida que a outra.

O TIME ‘PERFEITO’

Claro, que o time perfeito não existe. Você sempre poderá melhorar algo, sempre poderá procurar pessoas melhores e tudo mais. Mas, esta foi a melhor formação de que já fiz parte, tanto que hoje tenho procurado outras assim para me envolver.

  • EXPERT NO MERCADO – eu diria que é o mais importante, pois é quem de fato entende aquele ambiente para indentificar os problemas que são relevantes a ponto de precisarem ser resolvidos. E MUITO, MAS MUITO bom se é alguém com referência no mercado, a ponto de ter capilaridade. O custo de energia, tempo e dinheiro para atingir as pessoas do mercado, as vezes pode consumir muito esforço de uma Startup. Quando é alguém referência já temos a ponte mais rápida, a credibilidade e tudo o mais. Assim fica muito mais rápido fazer os testes de mercado.
  • DESENVOLVEDOR(A) – quem cria, é a segunda pessoa mais importante. Pois é caro conseguir pagar para desenvolver algo e manter isso no pagamento até chegar a um bom MVP. Também precisamos lembrar que a versão é sempre beta e precisa melhorar. Quando o desenvolvedor está dentro da equipe é muito mais fácil e elimina o que seria a parte mais cara do negócio, principalmente quando é alguém muito bom que saber fazer com rapidez e eficiência tudo isso. O fato de saber o que está sendo mais usado no mercado e ter boas percepções sobre o que está acontecendo no produto ou serviço para ir melhorando, é outro dos pontos cruciais para ter essa pessoa na equipe.
  • MODELAGEM DE NEGÓCIO – não existe um nome especifico, pode ser empreendedor, gestor ou o que for, a questão aqui é a pessoa que consegue fazer essa mediação entre o que a pessoa expert notou de grande problema, desenhar algo interessante para começar e passar ao desenvolvedor. E depois – a parte mais importante – entender como o negócio está rodando para saber indicar os ajustes corretos, intercalando a compreensão de mercado do expert, do desenvolvedor e as suas próprias. Muitas vezes os mentores fazem esse papel e as pessoas até tentam buscar esse conhecimento por si só em cursos de empreendedorismo, mas é bem diferente quando se tem algo que é um especialista no assunto.

‘APENAS GRANDES TIMES TRANSFORMAM IDEIAS EM ÓTIMOS NEGÓCIOS.’

POR ONDE SEGUIR?

Essa equipe é muito interessante, pois para começar, ela é bem completa para conseguir encontrar uma real oportunidade de negócio e levar adiante. Claro que existem outras formações que deram certo, diferente da que foi aqui apresentada, e nem sempre você pode conseguir cada uma dessas pessoas. Mas fica uma referência para você procurar, talvez alguma dessas pessoas citadas seja a que está faltando no seu time.

O que vários empreendedores têm sentido na pele é que pode sair bem mais caro não ter as melhores pessoas no início da jornada e colocar qualquer uma que esteja bem-intencionada no time.

Depois de tantas equipes em que já participei, nessa formação tive os melhores resultados e retornos. Nem sempre é fácil, mas vejo que muitas vezes as pessoas dedicam pouco tempo a formar sua equipe…

Neste vídeo você pode ver um pouco mais sobre equipe:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

four × five =